Via R�pida

música . espectáculos . anti-critica .



Contactos

�lvaro costa
elvis sandokan
jorge manuel lopes
la peste, rep�rter internacional
miguel quint�o
paulo garcia
ricardo salazar
rui malheiro



Outras Vias

anabela duarte
blind zero
blitz
cody chesnutt
f�rum m�sica
f�rum sons
gregory palast
legendary tiger man
mondo bizarre
new musical express
nirvana
rock's backpages
terceiro anel
xutos


Blogues

a pensar morreu um burro
�gua t�nica e ginger ale
ampola faz pop
anteestreia
automatic stop
aviz
blogacha maria
canal maldito
cinema paraiso
cr�tica lusa
cr�nicas da terra
epiderme
ginjinha
hang the dj
harmonia do barulho
horas perdidas
mar salgado
meliante
music is math
nave dos suspiros
pautas desafinadas
pirilampo m�gico project
ponte sonora
rio ave fc
roda livre
santa ignor�ncia
serendipitous cacophonies
sof� verde
sol da meia noite
trompa
vidro azul
vilacondense
vila do conde quasi di�rio
xway

 


Arquivos

06/01/2003 - 07/01/2003
07/01/2003 - 08/01/2003
08/01/2003 - 09/01/2003
09/01/2003 - 10/01/2003
10/01/2003 - 11/01/2003
11/01/2003 - 12/01/2003
12/01/2003 - 01/01/2004
01/01/2004 - 02/01/2004
02/01/2004 - 03/01/2004
03/01/2004 - 04/01/2004
04/01/2004 - 05/01/2004
05/01/2004 - 06/01/2004
06/01/2004 - 07/01/2004
07/01/2004 - 08/01/2004
08/01/2004 - 09/01/2004
09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005




leitor(es) on-line








�ltimas Actualiza��es








Design: Blogfrocks
Suporte: Blogger
Fotografia: Troy Paiva
Coment�rios:HaloScan

 


terça-feira, novembro 30, 2004

 

Music 2.0 @ Los Angeles: Para quem se interessar e quiser voar at� � Calif�rnia.

Nuno Vargas




escrito por alvaro �s 8:00 da tarde
|




 

Your song is now... downloading: A Wanadoo-Espa�a abriu a sua loja de m�sica online. 400.000 temas a 0.99 Euros. � a quarta a abrir no pa�s, depois da Microsoft, da Itunes e da Terra. A emusic.com tem uma loja mundial a 0.22$ por tema e cada vez mais cadeias, de outro tipo de lojas, vendem playlists juntamente com a sua roupa, caf�, ou livros. N�o acho que isto seja o fim, de isto ou aquilo, mas sim que os tempos est�o a mudar e rapidamente. A venda online floresce e ser�, no futuro imediato, a t�bua de salva��o da ind�stria. Os leitores de mp3 da Creative, os ipods coloridos, com imagens ou com edi��es especiais, ser�o cada vez mais os ve�culos de transporte e audi��o de m�sica. Que estes objectos, s�o j� parte das paisagens urbanas (Portugal inclu�do), � um facto. A nossa playlist pessoal ser� cada vez maior, mais f�cil de transportar e de ouvir, e o seu ve�culo ser� cada vez mais personalizado. Aposto num Ipod FCP TriCampe�o, para o Ver�o de 2005.

Banda Visual da mem�ria (desculpa �lvaro): H� um ano, em NY, entre um caf� e um baggel, duas meninas de phones em punho, a pedirem para ouvir, por favor, as playlists do meu ipod.

Nuno Vargas




escrito por alvaro �s 6:38 da tarde
|




 

Moondog Matinee: M�rtires da Liberdade. Loja de Antiguidades e lugar para estacionar o carro. 20 metros � frente ou 20 metros atr�s tinha-se perdido, certamente para sempre.

Eu j� tinha um, no escrit�rio. Do meu av�. Talvez dos anos 50. Reparei nele depois de adorar o 45 rpm do "In The Guetto" de Elvis.Um radio giradiscos dos anos 40. l� se foi o or�amento deste m�s...

A Funhouse of Love foi abandonada. � tempo para

Radio

Rua de Miragaia, n � 167 - Porto by the river. On Air durante um dia deste dezembro.

Uma s� palavra, como num filme do Warhol.

Aos pioneiros. A Alan Freed, a todas as v�timas da payola, a todos os que acreditaram um dia. A todos os que percorreram as ondas, as vias, viajaram a longa dist�ncia pr�xima.

"Sam, Ris� & Rimsky Korsalkov" - John Cale;
"Transmission" - Joy Division;
"Rock �n�Roll" - Velvet Underground;
"Radio Radio" - Elvis Costello
"Do You Remenber Rock �n�Roll Radio?" - Ramones;
"Radio Free Europe" - R.E.M.;
"Mexican Radio" - Wall of Voodoo;
"Video Killed the Radio Star" - Buggles;
"Radiohead" - Talking Heads
"Roadrunner" - Modern Lovers
"Radioactivity" - Kraftwerk




escrito por Ricardo Salazar �s 4:42 da tarde
|




 

ANO REININHO: Antes que alguem se lembre: declaro aberto, o ano da gra�a Reininho.Chegou o grande 5+0= 50.Como � possivel? 2005 � um ano Reino.Recordo os 4 votos angariados na inacreditavel e virtual campanha que realizamos na Nova , e do discurso final, e ainda do hino , de Fanzeres � Foz, escrito pelo maestro Menezes, uma das razoes pelas quais cheguei sempre a horas, mesmo de oculos bem escuros , ou com 8 cimbalinos na tola.Algumas cenas j� estao em movimento.Outras , apenas propostas e coisas que me vieram � cabe�a.Que j� enviei para o Rei Rui.Apenas e por agora, declarar aberto o Ano Reininho.

BANDA SONORA: OS 213, nada mais do que o codigo telefonico que unia Big Snoop, Nate Dogg e Warren G




escrito por alvaro �s 5:12 da manhã
|




 

HOMIES, HOES, AND JAY JAY.: Nao sei se j� foi anunciado, mas uns dias antes da visita Rouseiana; e uns dias depois dos tons de Blue, num novo Spot, o mesmo de Rouse( a Alfandega museu e centro de comunica��es), regressa o sueco mais parisiense de Fran�a: a tour chama-se Prologue e o man aparece com um visual mais masculo , onda modelo adulto, barba de 3 dias.Dia 18 , no sempre por renovar S� da Bandeira.A razao pela qual , estou a postalizar( neologismo bloguista) � porque estive de relampago na capital este fim de semana, para uma sessao V2 Schneider, no Colombo City.Mas que bem e excitante.H� dinheiro.Pelo menos esta semana. E claro que demorei mais tempo entre as portagens e o parking, do que e nao exagero em metade da viagem pela sempre agrdavelmente sinistra e muito Stephen King A1.Gostei da onda dos promotores, chamam-se Incubadora de ideias.E de facto � preciso mais gente a mexer com esta cena.Mas: questioonado sobre Jay Jay Johanson, versao 04, publico e fans e lo habitual, previ meio S�.Fui directo e frontal.Noa vendo frutas no Bolhao da mente.E se ainda houver dinheiro, e as multiplas ofertas "interiores" da cidade , nao fizeram com que a previsao baixe ainda mais.E afinal, ap�s o flirt de media e imprensa de meados de 90, onde tem andado o Divo? nao fa�o ideia.Mea culpa? culpa toda? como sempre os bloguistas residentes podem dizer de sua justi�a.Mas e pelo menos para mim; e como sempre, o tempo nao espera por ninguem...

BANDA SONORA: o teatro gangsta; crips on the left side.Bloods on the down side.E nao me levem ,demasiado a serio, at� porque estive ao telefone com Los Angeles: uma das razoes maradas , pelas quais o SN, DOUBLE O, P,D.O, DOUBLE G, Y,D, DOUBLE G cativou a minha imensa simpatia , tem a ver com os Azuis, a cor dos Crips...





escrito por alvaro �s 4:23 da manhã
|




 

OUBE L�:T�S A B�R? SOU UM GAJO DO PORTO. E COMO ALGUNS ACHO O CEU DE LISBOA MUITO BONITO E VIDA CULTURAL MUITO INTENSA.: Para alem das 1002 noites, concept que se esta a construir com o Pedro Mesquita( e mais info devem picar o sitio www.praiadaluz.pt), tenho colaborado com o Bazaar que olha o rio em Massarelos, a minha freguesia de naturalidade portuense, ou melhor New Palermo.A partir do primeiro de dezembro( ou preferiam falar galaico-duriense? ), o lounge , arts club, passerelle, design bar, e bazar, comemora 1 ano.Raro , que um local com estas caracteristicas se mantenha fresco , arejado e activo.E mais do que isso, a criar um espa�o proprio, que naoe xiste no Porto: nem demasiado arty, nem demasiado esta��o de bus delux.Ou Segunda Circular 19 em dia de Colombo, estilo olho para ti; olhas para mim; logo existo.E sou importante.O que nao se confirma segunda.feira.Mas adiante: vou aqui e ali, olhar algumas propostas.E come�o pelas minhas.No dia 26, wow, a apresenta��o da agenda .12 nomes; 12 figuras do Porto, Grande Porto, que te fazem tao pequeno,escolhidas e acho que bem, para uma agenda made by Gambina.Sou o curador, comunicador, seleccionador nacional , mas em team.Ao contrario do outro vi jogos e recolhi ideias, pistas e consensos.Revelo as primeiras: JPCoimbra e Mesa; Joao Vieira...Kitten( quem gosta de bola , percebeu a piada, estilo punch line de comedia) e Marta Ren.No dia 23, mais uma do Pasteleira Dogg; nessa noite vai estar desdobrado.J� que o man, vai estar igualmente na Luz da Praia.E como Pasteleira City, em Esmoriz no dia 18.E ainda hoje na homenagem a John Peel promovida pelo 31, como Alvaro Costa.Exacto esse artista de meritos nao reconhecidos.Um jovem na flor da segunda idade.E na noite Peel nao esperem ondas new wave, 80 e tais.O que vou apresentar � mesmo o que me vier � cabe�a.Get it , u all?

BANDA SONORA: nao estou longe do exemplar Aleixo Bairro.Man; quando passo perto e ou�o Snoop e etc, fa�o logo um filme: Zona Branca.Do Realizador Alvaro Manuel Oliveira




escrito por alvaro �s 3:34 da manhã
|




 

ORA DOGG: Nao sei se � o vosso caso , mas a mim irrita-me a puta da paranoia que e passo a citar" 67 por cento dos portugueses, votaram na saida da jovem Paula , mas podia ser a menos jovem Ana Maria, ou nao sei quem mais, que depois se queixam e se lamentam.Dos milhares de euros por semana? acho que nao, mas a " culpa " nem � deles,��e de quem continua a ver estas merdas.E nao falo das crian�as que reagem ao " circo" de uma forma inocente e no caso da minha louka Polly rocker, me faz olhar para estes jogos e concursos de forma pelo menos original.A sua existencia �-me indiferente, a nao ser que chegue a Aveiras e leve com a Tia Julia , sempre muito cansada , muito queixosa , sei l� do qu� e com o burro ou o jumento falante.Mas o que realmente me irrita � essa treta dos portuguesas que a outra senhora agora no zombie, 1,2,3,, referia muito pepsodentemente.Mas que portugueses? nunca votei nestas merdas.Nem sei comos e faz.Nunca expulsei ninguem do manicomio.Nao fa�o ideia quandos BB S aconteceram e se a maioria dos vencedores est� num Zoo ou a cobrar 500 euros para beber cervejas com os mortais.Nao sei.Nunca me perguntaram.Por isso nao sei quem sao 67 por cento de portugueses.Ou deixei de ser? e passei a ser esloveno , a nova coqueluche, c est le luxe da Uniao das Europas dos Urais aaos Freixos, incluindo o o do meu saudoso Pai.Ora bolas....


BANDA SONORA: preparo doggadas.At� porque talvez concretize um clube Dogg para muito breve...




escrito por alvaro �s 3:19 da manhã
|

 



segunda-feira, novembro 29, 2004

 

N�o me levem ao et�reo: RTP Memoria � um crescendo de intimidade entre a fun��o publica e a audi�ncia dispon�vel em todos os lares portugueses abandonados por almas entubadas e violentadas. Isca�se que fim de merda?mas a RTP mon�logo tamb�m s� est� na g�nese e consequentemente gera surpresas domingueiras como o ? semi-doc? da vida de Ant�nio Varia��es. Para meu espanto e congratula��o pois eu tamb�m n�o queria andar na Quinta da Tapada a partir pedra como o amigo Ant�nio. Fui mais para o Solar da Bou�as?bom verde pinga. Agora que tenho uma l�grima vacilante no canto do olho relembro os bons momentos de aprendizagem com esse grande g�nio avariado e genu�no. Ah Ant�nio se eles soubessem?o quanto Xerox n�s somos?
Mas o importante nesta semana foi partilhar o entusiasmo de Caman�, um dos participantes da ressurrei��o das velhas K7�s do Ant�nio Anjo da Guarda, juntamente com Manuela e little David. Isca�se que fim de merda?ta tudo semi-vivo para o natal.

Rep�rter Internacional AKA la peste

Patroc�nio : Jornal do Incr�vel




escrito por alvaro �s 9:12 da tarde
|




 

213 NOITES: Uma surpresa , a presen�a freakomatic e excentrica, de Fritz Kahn, uma personagem com historias reais para contar, e uma voz acima da media para o fazer.Conhecia vagamente o material captado num show case FNAC, mas desde h� muito que confio nas observa��es e opini�es do Carlos Vieira.Mas o que vi, e ouvi e acima de tudo o que nao " estava " ainda, mas era " audivel", em especial quando Kahn passou para o piano electrico, permite acreditar que as demos, agora oficiais e em produ��o, poderao surpreender e criar o ponto de partida.Nao estava ainda ( muita ) gente, mas a pouco e pouco o concept que se criou para as 1002 Noites no Praia da Luz, � sexta feira, vai ganhando exposi��o.Acredito que Pedro Saraiva( Dr Sax, So Watt, TC,China White , X-Position etc) a solo e numa posi�ao inabitual ,e que espero se possa repetir com outros artistas , ( na semana seguinte, ser� a vez de Jorge Coelho e Joao Pedro Coimbra), vai contribuir para o aumento de audi�ncia,apenas e s� um dos desafios de um concept em que acredito totalmente...

BANDA SONORA: os anos 90 de volta: e nao s� o neo grunge; classic grunge( j� formato de radio); agora e igualmente o G Rap, com o novo disco dos 213...




escrito por alvaro �s 8:02 da tarde
|




 

PRESIDENTE BONO: Fico contente com as ondas criadas pelo desmantelamento da Bomba.Mas e antes de num outro post, voltar a algumas cargas, encontrei hoje uma daquelas respostas onde menos se espera: no Herald Tribune, uma vez mais.Sou um leitor esfomeado das cronicas de Thomas L Friedman .Critico lucido; analista de Liga dos Campeoes.Tudo o que escreveu sobre a presen�a americana no Iraque( e nao estamos a falar , nem de anti ou pr� americanismos
primarios, mas sim de analises de inegavel dimensao e autoridade), bateu certo.Mas nao � sobre a ultima cronica, America is losing the last mile in Iraq, que queria postar, Mas sim sobre uma pergunta do proprio Friedman.E passo a citar: " Quem � e de facto o estratega, o coordenador da politica dos Estados Unidos no Iraque? George W? Donald Rumsfeld?Colin Powel? lKarl Rove?( e agora � que surge o que queria apontar), Bono? exactamente.Bono, no meio destas figuras, indicando se � que havia duvidas, a dimensao iconografica e politica do que poderia e deveria ser "apenas" uma estrela de rock.O que quero dizer com tudo isto � que nao se pode olhar para um disco dos U2, como apenas mais " um disco", na carreira de...pode e dever ser visto dessa forma, mas quando se fala dos U2, passa-se para l� da Marrakech da pop cultura....

BANDA VISUAL: as muito rocker Polly no canal Panda




escrito por alvaro �s 7:35 da tarde
|

 



sexta-feira, novembro 26, 2004

 

:




escrito por alvaro �s 11:55 da manhã
|




 

HEROIS DO MAR; DO BLOG E DO BAR: Estava a alucinar com a fatiota 85 do DB; e a tentar encaixar a imagem em Rebel Rebel.E ia faxer sign off: isto � tentar ler o que tenho para ler ainda, cortesia da ultima trip londrina.Quando vi o post do Paulo Garcia que h� muito tinha convidado para participar nesta bloguice.Queria assinalar o facto.Como tambem que os posts assinados pelo Nuno Vargas sao mesmo dele.E que NAO SOU o bizarro reporter internacional.E que sim, tenho na cabe�a o formato de revista que queria.De bolso, mais agenda do que "critico" e que todos os "makakos"
convidados a circular na Via Rapida, seriam mais do que bem vindos.Xuta e pontapeia Garcia.

BANDA VISUAL: a bota condiz com a pedigota no que diz respeito a Modern Love; mas Rebel naquela fatiota muito japanese design 85? no way jose!




escrito por alvaro �s 3:29 da manhã
|




 

BOMBA DE FRACA POT�NCIA!: "We've waited 25 years to make this record" (Bono - Q Magazine, November Issue)

Foi para isto que eles esperaram 25 anos? � para rir, certo?
A afirma��o at� teria a sua piada, n�o estivesse Bono t�o convicto de que este � o melhor disco da carreira dos U2(!!!). Como f� da banda desde os tempos de "Boy", admito que fiquei preocupado com as declara��es do Sr. Paul Hewson, que parece convencido (ou querer� apenas convencer-nos?) da suposta genialidade de "How To Dismantle An Atomic Bomb", presumo que superior a cl�ssicos como "War", "The Joshua Tree", "Achtung Baby" ou mesmo "Zooropa". O homem estar� louco? Ou serei eu que estou demente (� bem possivel!), porventura at� surdo (tamb�m j� faltou mais...), por considerar este novo disco dos "muchachos" de Dublin mais um passo ao lado, de uma banda que, de disco para disco, sempre me habituou a dar passos em frente?
Na minha opini�o, que fique bem claro, "How To Dismantle An Atomic Bomb" � um disco mediano para os par�metros dos U2. N�o que seja um mau disco. Can��es como "Vertigo", "Love And Peace or Else", "Sometimes You Can't Make It On Your Own" e "Fast Cars" mostram que h� aqui alguns motivos de interesse, suficientes para evitar o naufr�gio. Por�m, est� longe, muito longe de poder ser equiparado aos melhores trabalhos da banda. Apesar de se situar uns bons furos acima daquele enorme "equ�voco" chamado "All That You Can't Leave Behind".
No meu entender, o maior pecado deste "How To Dismantle An Atomic Bomb" � a sua falta de ambi��o. � um disco conservador e demasiado previs�vel. N�o corre riscos. N�o busca novas direc��es. Pior, n�o acrescenta nem uma v�rgula a uma f�rmula que j� vinha revelando poucos sinais de vitalidade. N�o era suposto esperar-se mais da auto-proclamada "maior banda rock do Planeta"? Eu, pelo menos, esperava.
"How To Dismantle An Atomic Bomb" soa aos U2 a imitarem...os U2! (Quantas bandas n�o s�o crucificadas por fazerem exactamente o mesmo?) Falta a este disco a energia de "Boy", o g�nio de "The Joshua Tree" e a ambi��o de "Achtung Baby". � pena, pois "Vertigo" prometia mais, muito mais...

http://planeta-pop.blogspot.com (under construction...)
PG




escrito por Paulo �s 3:20 da manhã
|




 

LORD HAVE MUITA MERCY.PARTE 2.OU TRIBUNAL DA M� HORA: Nao esta tudo ligado, mas quase: estava e nem sei porqu� a recuperar um filme que vi recentemente nos avioes da TAP, daqueles estilo para turista ver.Talvez porque foi mesmo exibido � minha frente, ou porque desta vez nao adormeci, ou na noite anterior me terei deitado a horas decentes, reparei no conteudo.E no que diz respeito ao Porto, o que apurei foi que: o metro nao existia;os arrumadores ainda nao tinham inventado uma nova actividade economica; a Ribeira ainda era Ribeira;Gomes era o Presidente e o metro uma miragem para margem nenhuma; o cais de Gaia era ainda um cais ; o Dragao era Antas; o Rio ainda deveria frequentar o Colegio Alemao nas horas vagas,e Darque nas horas completamente vagas; Robson falava em portugl�s e o futuro maior traduzia.O Abrunhosa ainda tinha cabelo e tocava contrabaixo.O Rui Veloso vinha ao Porto, l� de longe.A casa da musica era a remise e a remise a futura casa da musica.O AMC era o meu amigo Antonio Mendes Cardoso.E ao Fantasporto s� faltavam as vedetas internacionais, e creio que o Rivoli ainda deveria ser uma Danceteria.E o Salgueiros ainda existia.E o Bessa ainda era seculo XX.e UND SO WEITER....
Portugal e o Porto nos avioes da TAP( pelo menos nesse onde fui transportado para Londres) estao ainda em meados de 90.Bem pelo menos nessa altura o GNP da Grecia nao era 20,210( 3 pontos acima do nosso), o da Espanha 26, 600 ( 9 pontos acima do nosso) e o da Eslovenia nao era de certeza 17, 700, 20 decimas acima do nosso!!!e o da Republica Checa e o da Hungria a come�arem a aproximar-se , onda ranking da UEFA.Numeros ( assustadores) da insuspeita Economist , edi��o The World in 2005.E como dizia o Prof dos Profs ,que nunca se engana e futuro futuro candidato a candidato a pouco mais de 100 metros da minha linda residencia, numeros sao numeros.E estes, indicam que nao h� maneira de se impedir que ano ap�s anos, andemos de cavalo para burro muito coxo.E a olhar pela qualidade dos populares e artistas do mironismo , e do ar muito ocupado e inteligente com que plantados na baixa pombalina, assistiam a uma sessao de cinema mental, nao temos com que nos preocupar.O Futuro deste cantinho � radioso.O sol brilhar� para todos n�s.Os psico-sociologos que expliquem este fenomeno do Entroncamento que � a Lusit�nia.

BANDA VISUAL: o que � feito da riquinha da Sofia LX, dos S4? alguem sabe?




escrito por alvaro �s 3:00 da manhã
|




 

THE KING OF THE WORLD: Nao tinha mesmo visto George Thorogood e os Destroyers no Live Aid.Alias uma boa parte de Philadelphia nao foi transmitida: ou por problemas de satelite ou por decisao editorial.Londres vivia o tempo da pop sint�tica; do outro lado, ainda o rock de estadio, alguma new wave.Mas ver Sir Albert Collins, trouxe-me recorda��es.De uma noite.Em Londres.Com Buddy Guy.E o texano no mesmo palco minusculo.Ainda hoje me recordo do duelo entre guitar slingers.Pistoleiros dos blues.Estive l�.E esqueci-o durante alguns anos.Mas quando me re.interessei pelos blues, e desatei a estudar a sua historia in loco, recuperei esse momento; talvez agora lhe tivesse imediatamente dado maior valor.Mas mais vale tarde do que nunca: Collins e Guy no mesmo palco? na Europa? num pequenissimo mas importante club tex-mex londrino? WOW!

BANDA VISUAL: Geldof disse em Londres, que Freddie tinha decidido ser o rei do mundo naquele dia.E foi-o.Confirmei isso quando na sala do Kensington Odeon a selecta audi�ncia desatou a apaludir o momento, mas e muito especialmente o artista.Que re-vejo agora em glorioso DVD.Sem as luzes, truques de palco , magia branca que veria um ano mais tarde em Madrid, no estadio do Rayo Vallecano.Por isso mesmo ainda mais imponente e imperial.




escrito por alvaro �s 2:50 da manhã
|




 

LORD HAVE MERCY!: Continuo a pensar que as melhores reports sobre pop cultura ou pop music( no sentido lato, e nao de estilo), estao nas revistas de moda.E o recente, do lendario Nik Cohn, para a GQ sobre os caminhos sinuosos do hip hop, em especial sobre o conformismo, embrulhado em poses e posturas anti-conformistas( violencia, gangsterismo, materialismo, excessos nouveau riche) de algum hip-(p)hop e como Kanye West se tornou numa especie de farol, apesar das suas contradi��es, alias assumidas,prova-o totalmente.Nao s� a GQ, nao depende de boas ou m�s rela�oes com a " industria" no sentido promocional, como os seus angulos e pontos de vista sao sedutores para os managements e artistas, como e pormenor a ter muito em conta, tem certamente fundos bancarios para poder pagar e atrair nomes como os de Cohn, pura e simplesmente um dos grandes, uma das lendas ainda vivas do metier.Absoluta e totalmente recomendavel

BANDA VISUAL: comecei este post com os Dire Straits; ainda continuam em Wembley....




escrito por alvaro �s 2:36 da manhã
|




 

VOLTA WENDY.VOLTA SEMPRE: Pode ser alinhamento cosmico,mas de repente e na ultima edi��o da Nylon, que ainda nao tinha tido tempo de consultar( e j� a tenho desde o inicio de Novembro), encontro uma materia com o titulo: Re-vamped.Nem mais nem menos do que o paradeiro actual, da diva Via Rapida, Wendy James.Foto toda pin up 50 s , algures entre VirnA Lisi e uma esposa de Stepford, James regressa com os Racine, um novo album, algures entre a electronica e o rock a la Clash, confirmando a tal liga��o que testemunhei tantas vezes, no Cafe Lisboa da Golborn Road londrina.Ficamos a saber que se mudou de vez para os USA, e que a tour se inicia exactamente em Racine, Wisconsin.E que , " os Transvision Vamp eram uma democracia.Os Racine , sou eu."E diz que est� pronta para o regresso.N�s aqui na VR , igualmente.Seja bem aparecida .Muito bem aparecida, alias...

BANDA VISUAL: a acabar o delirio 80, chamado Live Aid.Ainda s� vou no terceiro disc




escrito por alvaro �s 2:24 da manhã
|

 



quinta-feira, novembro 25, 2004

 

Last Train to Brooklyn: No dia em que o seu �ltimo disco, How To Dismantle An Atomic Bomb, teve lan�amento mundial, os U2, deram um concerto gr�tis, no Empire-Fulton Ferry State Park, nas margens do East River, em Brooklyn, NY.
O concerto serviu como evento promocional e culminou um dia de filmagens, com helic�pteros inclu�dos, pelo Upper West Side de Manhattan. Depois do ipod U2, da venda online pelo itunes do Complete U2 (assunto que tem muito mais que se lhe diga), o c�rculo fecha-se em beleza, com um concerto � moda antiga e com o NY skyline como fundo. Quer se goste quer n�o, estes senhores reinventam-se, brilhantemente, uma e outra vez.

Nuno Vargas




escrito por alvaro �s 3:41 da tarde
|




 

SWING TO THE MUSIC; PLAY ROCK AND ROLL: Nao queria exagerar na justifica��o para este febre atomica.Mas Vertigo, um poderoso e tonitroante riff de guitarra,e respectivas mixes e remixes de Jacknee Knife ,que quer eu quer o MQ3 temos usado, pode ser uma especie de detonador, para o nteresse , de alguma forma, inesperado que se criou.Ainda o que se gerou � volta da grava��o, exemplo de produ��o em tempo digital;mais uma cena " folclorica" que de facto ,em nada prejudicou a banda.O regresso de Steve Lillywhite, do maior interesse para os cultores de curiosidades pop, pode ter contribuido igualmente, com uma fatia , se bem que mais ligeira.Mas, o que me parece mais radical � mesmo a ideia de termos � nossa frente os Beatles e os Stones do nosso tempo.De serem a unica lenda viva na casa dos 40, que criteriosa e consistentemente, se renovam , re-inventam sem perder a face, ou fazerem discos para justificar tournees de grandes exitos.Porque nunca se separaram.Porque nunca abandonaram a provinciana Dublin.Porque ainda terao mais de 20 anos � sua frente.Como tiveram 20 anos atr�s, que um dia poderao resumir os zig zags de final de seculo, em especial a premoni��o tecnologica de 90, e o recuperar da nossa humanidade, ou tentativa de o fazer, nos dois discos mais recentes.Porque envelhecemos com eles.Porque seguimos a sua historia e altos e baixos " live", sem delays , contextos , interpreta��es.Porque e simplesmente balan�am com o ritmo e tocam rock and roll
BANDA SONORA: swing to the music; play rock and roll.




escrito por alvaro �s 3:53 da manhã
|




 

SITIO E LOCAL, RADIO, DO COSTUME: Este fim de semana, regresso aos especiais, integrados no espa�o a Antena 3 apresenta.E depois dos complexos, mas muito divertidos programas dedicados ao Live Aid( muita reportagem, ehistorias para contar), um design completamente diferente para olhar a Bomba dos U2.Nao esperem , aquelas cenas biograficas; e muito menos,uma emissao muito " direitinha".Da minha colec��o de artigos originais, passando pela compila��o da Rolling Stone, alias editada em livre e terminando nas revela�oes de Dylan , incluidas no, ainda muito recente Volume 1,sobre um encontro directo e frontal com Bono, a que este j� tinha aludido por varias vezes,;o especial deste sabado, segue um pouco a maxima que menos � mais( e e� evidente que o stock de material � muito maior do que aquele que vai servir de base), evitando as tenta��es interpretativas ou biograficas.Em especial, quando o realizador, que sou eu, observou a banda,`"� civil" em 1980 e 1981, no mesmo pa�s e na mesma cidade ,( Holanda, Amsterdam) o que torna, o percurso dos irlandeses ainda mais fascinante, se pensarmos que esses encontros inesperados se deram h� 24 e 23 anos respectivamente.Sabado �s 2o.No sitio e local radio do costume...

BANDA VISUAL: a forma como desejei empurrar a bola para dentro da baliza do PSG...





escrito por alvaro �s 3:35 da manhã
|

 



quarta-feira, novembro 24, 2004

 

3hostwomexicansandatinofspanners: Para que serve a musica? Nao � sobre vender discos, ou promover a tua imagem, ou ser capa de revista teen, ou ser famoso, ou ser neodepressivo cool, ou lamber libidos... Esta nao � a minha opiniao mas sim a dos 3hostwomexicansandatinofspanners a nova vaga do west country abracado pela critica e demais.
O local � Londres, Camden high street, Barfly motherfucking stage. Epicentro de revolu�ao urbana e lunaticos fm. Visita e recolhe testemunhas.

Reporter internacional AKA la peste

Patrocinio: TAP




escrito por alvaro �s 2:24 da tarde
|




 

ZTTT ZTTT. E PORQUE NAO UM ZOLOFT PARA O GAJO DOS ALTER BRIDGE: Estou naquelas noites em que podia estar aqui , a alucinar e a discursar e escrever em loop.Mas a regra � , e mais ou menos respeitada, 4 posts diarios.E garanto que volto ao assunto U2.At� porque vou produzir mais um especial de fim de semana para a Antena 3, com base , na minha colec��o de artigos originais.Sem contexto, isto �, escritos num determinado momento, de uma banda , que segundo Jon Pareles do NYTimes, vive e se define na metamorfose: dos hinos de 80; ao flirt com a America da musica; do overload tecnologico de 90,� re.inven��o total da sua musica a partir de 2000.O que Pareles indica � que mesmo All You Leave Behind vai ter uma nova leitura, � luz desta" bomba atomica "04.O que e recordo, eu proprio tinha lan�ado num daqueles combates rock a la painel nocturno, da Antena 3, ao definir sem receio que o disco de 2000 era o inicio de uma nova fase.E depois da leitura do texto de Pareles, pouco mais h� a ler por c�, ou por l�.A abundancia digital, esta a transformar-se, em necessarias e evidentemente terapeuticas , op��es.E a pergunta seria como desmantelar as toneladas de imprensa dedicadas �" bomba"?

BANDA VISUAL: a pagina 10 do Herald TRIBUNE de ontem; neste caso uma das materias retiradas da edi��o do NY TIMES .A ler.Sem hesita��es.Vao poupar muito tempo




escrito por alvaro �s 2:03 da manhã
|




 

Chupa o pixel: Adoro pornografia e consequentemente adoro televis�o. Detesto o pixel e a sua contra programa��o.
Passo a explicar...se sintonizar a sua linda box descodificada, pelo pr�prio t�cnico da TV cabo que lhe fez a instala��o, e lhe prop�s o neg�cio il�cito, vai reparar na exactid�o do combate dos programadores da Playboy TV (minha prefer�ncia quando a mulher esta a ver) e canal Sexy Hot (para quando o macaco gosta de banana). N�o falha nada aos g�nios que preenchem a grelha prodigiosa da plataforma da TV Cabo (esses grandes adoradores de OTAN...desculpem Onan). Se o tema � pela frente h� sempre algu�m que vem por tr�s. Se a " coelhinha da horta" ta numa de show requintado a "quentinha" oferece penetra��o dupla. � fant�stico a dan�a dos time slots da programa��o. S� n�o consigo compreender o erro crasso do chupa o pixel da " coelhinha da horta " � hora nocturna. Declaradamente a hastear o len�ol branco nesta luta sem r�guas. No entanto � hora do almo�o � s� trincar cenoura a vontade! que a malta do secund�rio tem que projectar as hormonas a professora do ensino b�sico.
B�sico...b�sico...esta palavra n�o me sai da cabe�a...juntamente com os senhores da programa��o...

Rep�rter internacional AKA la peste

Patroc�nio: TV 7 Dias




escrito por alvaro �s 1:46 da manhã
|




 

VOLTA JOJO ! EST�S PERDOADA: Nao tem sido facil desligar -me da leitura , que vai merecer um espa�o justo na Via, da espantosa auto-biografia de Dylan.Todos os superlativos que fui lendo na imprensa internacional estao mais do que justificados .Mas , no " saco" tenho outras coisas: como por exemplo, uma noticia , publicada na edi��o de hoje do Herald Tribune, confirmada logo a seguir por um comunicado digital, que me chegou via Miami( thanks G.).E que noticia � essa? muito simplesmente o anuncio por parte da Universal, da cria��o da editora digital da companhia, isto � , a primeira sem suporte " fisico", e com base num estudo das realidades digitais .Isto �, enquanto alguns continuam nas lenga lengas do costume( crise para aqui, para acol�; mais domingo menos domingo; mais 5 da tarde, menos 6 da tarde; e a industria , coitadinha, tao boa e tao maltratada), de facto o mundo continua a girar ;e o que se pode j� dizer , ser um modelo com argamassa suficiente para se aguentar de p�, nos proximos anos, est� a construir-se: chama.se UMe Digital.Sao muitos os aspectos interessantes e at� originais do modelo.Mas ficamos , e por agora, pelo anuncio Voltarei ao assunto, at� porque a " constitui��o digital" em si, � mesmo muito interessante e lan�a pistas para os proximos tempos...

BANDA SONORA. estava a ver , ou a tentar ver uma especie de programa desportivo , estilo fans de clubes entretidos a dizer umas cenas na RTP N; rapidamente zarpei do 8 para o 23 , e at� a jovem JoJo me pareceu mais interessante...




escrito por alvaro �s 1:38 da manhã
|




 

VIDEODROME: E antes que se fa�a tarde.At� porque a auto-biografia de Dylan, est� a olhar e de novo para mim, reconhecer o titulo muito Videodrome , criado pelo misterioso Reporter Internacional, cuja identidade, at� eu, que " mando " nesta xafarica, desconhe�o.Chupa o Pixel.WOW.Nao creio que chegue ao nivel rock, inegavelmente rock ,de "compet�ncias e tecnicas" , mantra que costuma refor�ar os anuncios de espectaculos dos Cl�, mas anda l� perto.Por agora, Houseanbass, que recebi no correio, cortesia do Carlos Vieira da Xinfrim.O nome diz tudo: house com baixo.O que ouvi no p�p�, parece interessante se bem que ainda , precise de acertar na quantidade de colorau.Estao na fila para as 1002 noites, que na sexta , vao ter o proprio Vieira como convidado, para uma conversa, onda comedia sentada, que nao passa dos 10 minutos e serve para lan�ar o artista convidado, neste caso o Fritz Kahn que ainda nao vi ao vivo ;estao convidados a comentar, caso tenham opinioes e ideias sobre estes nomes, ou os tenham visto live...


BANDA SONORA: ainda no superock:depois de uns tais will haven; antes os Anger, com um video que me lembro de ter sido estreado no falecido XPTO,agora a Melissa e o barco fantasma...




escrito por alvaro �s 1:36 da manhã
|




 

A EUROPA DOS AMARIKANOS.OU COMO ANDAM DEMASIADO DISTRAIDOS..: E por falar, indirectamente, na MTV P.Estou a ver o Superock.E em breve um post " critico", oh Alvarinho...sobre a alternativa , estilo hora da meia noite , segunda � sexta.Mas antes, assinalar a minha surpresa pela surpresa de uma reporter da Sic Noticias, de nos premios da MTV E, ser e passo a citar" ironico, terem sido os americanos a ganhar Roma 04".Oh meus amigos!O termo Europe nao se refere � localiza��o geografica? ao fim destes anos todos, ainda estao � espera de grupos Lituanos, Holandeses e Croatas?E quem tem ganho e at� apresentado as cerimonias? e depois admiram-se do estado catatonico da informa��o popcultural das televisoes.E o tom da jovem e bem informada reporter? mas que autoridade.Possivelmente devera ser premiada para uma entrevista, daquelas que nos come�a a colocar no anedotario televisivo internacional.Estilo , nao sei falar ingl�s , mas o artista nao sabe falar portugu�s. E pergunta-lhe sobre o Castelinho Branco e a ultima caixa do 24.E sobre os famosos todos.E o que acham do sol, do peixe e do Algarve.E do publico portugu�s, tao simpatico e bonzinho.Mas a artista nunca l� foi.Nao faz mal.Um dia vai.Ou sera melhor abrir o telejornal de 2 horas e 47 minutos com o poste da rua , que parece mordeu num transeunte.Destiny s Child? oh la laE mais umas inanidades, algures entre as verdades e fic��es do Norte Desportivo da decada de 70, que lia desalmadamente.

BANDA VISUAL : os zig zags do superock.Nao os dos nossos amigos , mas os dos videos: de Fonzie a Hoobastank; dos Orgy a Green Day, vai cabendo tudo.Cocktail , onda os sabores anulam.se uns aos outros...




escrito por alvaro �s 1:08 da manhã
|

 



terça-feira, novembro 23, 2004

 

rock and roll law: Estou no escrit�rio a ouvir "superstar" pelos Sonic Youth. m�gico. comprei o "If I were a Carpenter" por 5 ? na double Louie, depois de ter almo�ado no chien qui fume.

n�o fa�o a barba � cinco dias e n�o-me consigo pentear. Acredito que pare�a um bicho, no entanto � essa a ideia. Estou cheio de vontade de ler a "F�bula de Veneza" com o Corto Maltese. O arqu�tipo do anti-her�i. Estranho s�culo XX em que come�amos a acreditar em tais conceitos.

O primordial Rock n roll nigger: "outside the society, they�re waiting for me..."

e agora, para algo completamente diferente:

Know yr. rights:

"um homem de bon� bate � porta de um escrit�rio de advogados. A resposta � sempre diferente: o Sr. Dr. est� em reuni�o, foi lanchar, s� com consulta marcada..."

Chega a um pr�dio e pergunta ao porteiro qual � o advogado mais novo que l� tem escrit�rio. Bate � porta desse advogado e conversam. "n�o sei se j� ouviu falar de mim, eu conto anedotas.."

educado, simp�tico, humilde.

tratam de uns assuntos e tratam de intentar uma ac��o. passado semanas a carreira desse homem acontece. Nova editora, programa de televis�o e � magn�fico ver uma estrela a nascer. quase disney style.

Com a mudan�a a editora anterior deixa de pagar royalties. dois discos a vender e nada a receber, pois j� n�o � nosso artista. A ac��o est� em tribunal e o julgamento n�o tarda."

Um destes dias ele vai ser t�o importante como eminem.

Por Joe Strummer Jr.







escrito por Ricardo Salazar �s 5:54 da tarde
|




 

final countdown: enquanto que o mundo e o seu c�o aguardam ansiosamente que abra "o" bar na alf�ndega do Porto, o tempo n�o espera por ningu�m.

� verdade. preciso de um nome para um bar a abrir brevemente, � partida em meados de Dezembro - para ver se o Josh Rouse vai l� tomar um caf�. Sugest�es aceitam-se, uma grade de cervejas para a vencedora.

At� ao momento, no top 3 e por ordem alfab�tica, temos: "Funhouse"; "Loaded" e "Route 66"".




escrito por Ricardo Salazar �s 5:47 da tarde
|

 



segunda-feira, novembro 22, 2004

 

FRITZ NA PRAIA: Sexta-feira h� mais uma noite das 1002.O que quer dizer que faltam 1000, para...t� b�m, diria um daqueles e unicamente portuenses empregados de mesa, estilo falecido Caf� Luso.E com Fritz Kahn,escolha proposta do Carlos Vieira da Xinfrim.Para a seguir termos " chez nous" Pedro Saraiva, a solo e alternativo( uma especie de viagem que vai come�ar nos China White, X -Factor, primordios mais organicos dos D.R.Sax) e ainda e j� marcado, um encontro de box sonoro entre JPCoimbra e Jorge Coelho.Como pratos principais , nao me parece nada mal.Passem a palavra...

BANDA SONORA: aquele estudio; a vibra��o; Times Square : a energia NYC em formato TRL




escrito por alvaro �s 5:31 da tarde
|




 

ANJOS E DEMONIOS EM MQ3: Outra cena gira � que a WFMU � uma das esta��es favoritas do MQ3,devido � presen�a da angelical Laura Cantrell cantautora de raiz folk, que curiosamente apresenta o seu espa�o de radio em formato livre, antes da Clinica da jovem Terre T, a " madrinha" do grupo portuense em NYC.Aliasm basta pesquisar os logs do programa para se perceber que Feeding the Machine j� ali passa desde o final do Verao 04.Ainda nao consegui escutar o programa de sabado,mas se algum paroquiano , j� o fez, fa�a o favor de dizer.


BANDA SONORA: capoeira bhangra numa passerelle imaginaria.Destiny s Child: oh yes!




escrito por alvaro �s 5:16 da tarde
|




 

UM VIEIRA EM NYC: Coincidencia curiosa: ontem e durante o divertido Good Fellas de Chelas City e no preciso momento em que se passava o single dos LCD, estava ao telefone , para uma conversa rapida de "wishing well" com Joao Vieira, alhures( e algures) em Manhattan City, aproveitando ao limite, esta experiencia nova-iorquina , noticia que a Via Rapida tinha lan�ado em inicios de Outubro;mais um sinal que alguns musicos nacionais estao a fazer mais e a " falar" menos, isto �, a usar expressoes como " estamos a pensar..", " vamos fazer.." " parece que..." h� uns tios interessados na Noruega" e etc." Pensem menos", e " fa�am mais".E Deixem para l� o que " "parece".Nao impressiona ninguem.Hey estamos em 2004.E " Copacaban" ainda est� no mesmo sitio.Let s swing to the music and play rock and roll.OK?
Sei que estao muito ocupados e com meia duzia de concertos, " debaixo do bra�o".E certamente contactos, energias e " vitaminas" que somente uma cidade como NYC pode amplamente fornecer.Com Slimmy na luta em Londres, o Porto ( continua)Unido, at� � vitoria final.Viva Trotskynem

BANDA VISUAL: deve ser do Natal, mas finalmente vi uns anuncios de musica, no canal da musica.Estranho? talvez nao.Recomenda-se menos crapeaux ou desportos violentos como o golf,e porque nao , um pouco mais de entusiasmo.Afinal e segundo o nosso Primeiro, a patria , j� nao est� de tanga....




escrito por alvaro �s 4:51 da tarde
|

 



sábado, novembro 20, 2004

 

BIBA O PORTO: Hoje h� Zig Zags.No Triplex.Como tem sido habitual no Porto.Como ontem existiam varias cenas: do Passos Manuel � Industria.Do Porto Rio ao Rivoli.Afastado por razoes que j� expliquei 12.345 vezes dos grandes eventos internacionais, o Porto responde com cenas " laterais e � esquerda".E como disse ontem no discurso de boas vindas e durantea pequena conversa a la Irmaos Marx com o JML , nao se "queixem tanto".Existem muitas coisas a acontecer no Porto, a este nivel.O que nao invalida que nas outras( pop- rock, internacional e mainstream, ladies and gentleman), nao se constate que se vai de cavalo para burro e coxo.Aguardemos pelas iniciativas da Ritmos; da tao e sempre adiada compra , resolu��o, sei l� que mais do velho S�; e claro da finaliza��o dos multiusos previstos para a cidade , na area desportiva do FCP).

BANDA VISUAL: uma belissima foto da Times Square l� pelos idos 60, antes de se tornar a Disneyland adulta que � hoje...capa de um livro arrasador;e viciante....que leio: melhor devoro, como se fosse , � � mesmo, uma versao escrita , dos Tempos que ( vao) Mudando.Exacto: o volume 1 da auto biografia de Robert Zimmermann aka Bob Dylan




escrito por alvaro �s 10:44 da tarde
|




 

1002 NOITES AO LUAR E NA FOZ: Como "apresenta��o" de projecto, a primeira das 1002 noites( � esta a designa��o oficial e definitiva) foi muito positiva.Acreditem( nao vendo nem peixe nem carne e j� agora os proveitos financeiros sao minimos e sao pouco mais que simbolicos) que as condi��es sao extraordinarias.O ecran nas janela do bar; a ilumina��o natural que banha aquela zona da Foz; o som interior e o design global exterior e interior, poderao fazer desta fase mais ou menos experimental deste projecto algo interessante.Os U Clic portaram-se bem, e naquele enquadramento, o lado visual,enriquece a pop electronica, que me pareceu bem mais consistente e com groove do que no hangar de Pa�os de Ferreira.O que alias ,surpreendeu um grupo de ingleses( um deles primo de Mike Pickering do M-People)ainda por cima ligados � area grafica digital.Contactos feitos com a banda de Tomar.Veremos os resultados.Para a semana muito mais confian�a.Os flyers j� estao disponiveis e passem a palavra.Acreditem que podemos criar ali " um cafe digital", uma tertulia do seculo XXI, alias o objectivo principal..

BANDA SONORA: estranha-se,mas como sempre entranha-se. Um bizarro artista pop e uma nova linhagem " real": Daniel Bedingfield




escrito por alvaro �s 10:34 da tarde
|

 



quinta-feira, novembro 18, 2004

 

LISBOA, 18 HORAS. 18 DE NOVEMBRO DE 2134: Cada vez que clico, nas paginas da BBC, surge uma "nova " esta��o: sob o " guarda-chuva" 1Xtra, � possivel a muta��o do emblema mae em filhotes acessiveis via digital, cabo ou entao via net como � o caso.Musica negra, todos os formatos e estilos, noticiarios mais ligados � cultura ou assentes em temas como por exemplo o estupido comportamento racista ,dos fana espanhois, durante o jogo amigavel com a Inglaterra ,esta semana , em Madrid.Banda sonora, pode inclouir Usher, Fabolous, Alicia Keys ou dezenas de outros generos , no contexto da musica negra actual, que nao tem e necessariamente a ver com cor de pele , mas estilo.O que esta aqui em causa,e mais do que estilos e generos, � no fundo a re.nova��o da forma de fazer e distribuir radio.E como, e � distancia de 234 anos luz, se poderia aplicar o modelo( usando profissionais subaproveitados, e nao me obriguem a fazer a lista...) na radio publica portuguesa.O que se falou e muito em meados de 90, mas parece ter desaparecido por completo das questoes , pelo menos, das que sao abordadas publicamente.

BANDA SONORA: 1Xtra- BBC Digital




escrito por alvaro �s 6:39 da tarde
|




 

UCLIC. EU TAMBEM, TODOS CLICKAMOS.: E por falar em contagem decrescente: 27 horas, para o inicio do projecto 2002 noites, j� aqui apresentado.A ideia � de um pr�-hours que misture uma serie de ideias, num contexto de clube-lounge, algo que desejava fazer h� muito.Como dj vou ser Pasteleira Dogg, estetica que encaixa perfeitamente no design do sempre magnifico Praia da Luz.Com esta ideia, despretensiosa, mas muito assumida e consciente, tambem se pretende um regresso aquele espa�o,um pouco como consequ�ncia da celebra��o de Verao que marcou a " despedida " de Slimmy, no passado m�s de Julho.Por volta das 10.Estao convidados e apare�am.

BANDA SONORA: uma outra can��o, esta bem mais" REB"( r&b) , da autoria de Pharrell incluida no novo Don Snoop Dogg: R&G The Masterpiece




escrito por alvaro �s 5:18 da tarde
|




 

DON DOGGY: Menos de 4 horas para os VMAs.Espera-se uma cerimonia mais " marada" , at� porque e � partida nao ter� os dilemas morais � bem mais importante," politcos" que marcaram a congenere americana, a partir de Miami, com o fantasma ( da produ��o) da " debacle" Super Bowl ainda a pairar e os juizes da FCC( a alta autoridade l� do sitio, com poderes bem mais alargados que a sua prima portuguesa)muito atentos.O que posso dizer-vos � que para alem do Buzz FC e da Antena 3, estao em Roma os artistas vencedores do segmento lusitano.O que nao aconteceu no ano passado por motivos obvios.Desta vez vai ser possivel , conhecer in loco, as reac��es.Identidade? logo saberao.At� porque o Via Rapida , respeita embargos.E reconhcece a necessidade de confian�a e rigor, on ou off rede.Mas nao vai surpreender..ou vai?....

BANDA SONORA: o NOVO do Papa.Lider da Chuuch.Da igreja da maluquice. Don Doggy VI, em regime Pharrel cruza para Bootsy, e este passa para os Dramatics.




escrito por alvaro �s 4:57 da tarde
|

 



quarta-feira, novembro 17, 2004

 

Oub l�! : a sara tem um auto-r�dio novo. dei-lho ontem, data do seu anivers�rio. penso em gravar um cd com can��es sobre andar de carro.
quero passenger e there is a light that never goes out.
ou driving away from home.
born to run dos fgth.
cars and girls, wheels on fire e riders on the storm.
hey rusty ou 2cv.

long may you run run run e speeding motorcicle.

e depois partir. lost highway ou route 66. deixar esta cidade para tr�s. estou cansado de brincar a s�rio aos advogados. too much pressure on.

o que mais me apetecia agora era ter carta de carro e poder conduzir. como pirate jenny de bretch....simplesmente "poder um dia".

n�o estar aqui no centro desta cidade que se afunda e partir, ao som da m�sica.




escrito por Ricardo Salazar �s 8:54 da tarde
|




 

Oub l�! :




escrito por Ricardo Salazar �s 8:54 da tarde
|




 

A Comissao de Operadores do Photo-Shop entra em greve!: A Comissao de Operadores do Photo-Shop entra em greve!

O desanimo � enorme nas intalacoes da COPS. Os funcionarios manifestaram, em grande numero, o desalento provocado pelas imutaveis fotografias de Monica.Arnaldo, principal octogenario reaccionario, exclamou: ? A mul..her nao da hipotese de trabalho a ninguem ! E inexplicavel que uma massa empresarial tenha que parar de facturar porque nao ha defeitos...isca?se para a perfei�ao...ja tomei uma decisao de criterio maior e posso informar que nao vamos permitir mais filia�ao por parte dos pais da Monica. E mesmo por parte da Monica!Rubin meu crapula poem?te a pau...ou antes nao ponhas.?

Reporter Internacional AKA la peste

Patrocinio: TV Rural




escrito por alvaro �s 1:11 da tarde
|

 



terça-feira, novembro 16, 2004

 

QUERES " CAVALGAR" COMIGO?: Encontrei por acaso, um exemplar da Tracks( built to last, como lema) , numero 5 , volume 1, algures entre uma Rolling Stone mais alternativa e uma Spin , menos "vira-ventos".E dedicada a musica solida, como por exemplo , Lyle Lovett, Steve Earle, Brian Wilson, a despedida de Ray Charles , o legado de Jeff Buckley e uma capa dedicada a Willie Nelson ,a "cavalgar com" os Lonely Boys.E para compor o ramalhete, descobriram a banda de garagem de John Kerry.Mas, e para alem de mais uma alternativa que combina e bem texto, imagem e design, surge uma outra pe�a, alias bem fotografada e enquadrada a uma tal " Teen Queen Soul".E coloquei esta pe�a no fim para contextualizar o que realmente pretendia: a Tracks nao � o tipo de revista que se "deixe levar" por belezas, encantos,ou maketing excessivo.E o que se diz , sob o titulo Girl, Interrupted, nao � propriamente um artigo de raiz teen e dirigido para uma demografia estilo MTV vespertina.Pelo contrario: corresponde ao que tenho dito , e que foi refor�ado pelo que vi na semana passada: independentemente do futuro da jovem brit, Joss Stone tem talento e uma postura refor�ada por palavras de gente tao � prova de bala como o lendario Lamont Dozier: "fiquei surpreendido.Por aqui , costumamos dizer que alguem tao jovem, e com um futuro tao imenso � sua frente, ter� que ter vivido antes..."

BANDA SONORA: provem-no com Dont Cha Wanna Ride, a can��o mais adulta de Body, Mind and Soul




escrito por alvaro �s 1:05 da manhã
|

 



segunda-feira, novembro 15, 2004

 

DA CRUZ AO CALVARIO.SEM ORA��O E SEM ANTONIO: Referi o superego, e o Jorge Cruz, porque � o disco que estou a escutar agora.E porque vai ser meu convidado numa das proximas edi��es do Porto sem Abrigo, emissao da Antena 1 de que gosto particularmente.J� tinha recebido, um amostra; ja tinha referido um video clipe da autoria do sr Gon�alo Madail, uma das ultimas coisas que fez antes de, e justamente ,rumar � MTV P , e alguma liga��o que vinha do tempo dos proprios superego.E algumas conversas acaloradas e a antecipa��o da questao do portugu�s como lingua pop( questao que ontem e com mais de 20 anos era aflorada quase nos mesmos termos pela TV zombie, Viva a Musica.(E zombie , no sentido de ressuscitar das bobinas e armazens respectivos, onde esteve a " dormir" durante estes anos todos.) e da cria��o d euma pop rock portuguesa , o que nao � e necessariamente a mesma coisa que rock portugu�s ou musica moderna portuguesa.O disco foi editado, nao fa�o ideia sobre qual � o plano de marketing, palavra cara e cruel, mas efectiva num mundo em que qualquer disco pode ser filtrado pelos mesmos valores,pre�os incluidos , independentemente dos
"embrulhos" de quem vem revestido.Para mim ser� tambem interessante perceber isso tudo, permitir ao artista uma exposi��o um pouco superior � que tem tido, e refor�ar algumas ideias que sei, Mr Cruz desenvolve desde meados de 90...

BANDA SONORA: as primeiras 4 can��es do album, de longe as que acho podem ser pistas para Cruz continuar a " brincar com o fogo"




escrito por alvaro �s 5:59 da tarde
|




 

ITS THE ECONOMY, STUPID!" EXPRESSAO QUE EM 2004, PODERIA SER: " ITS THE MORAL VALUES, STUPID" OU NO PORTO: " ITS ...": Levei com uma promo televisiva sobre a proxima tour da Maria Rita.Nao sou grande fan do genero, sempre ,e apesar de ter muitos amigos de sotaque doce, desconfiei da extrema "hospitalidade ", com que, e por exemplo ,a gera��o que c� vinha em 80, se oferecia a si propria.Alguem me dizia que era o mercado, stupid!.Certo: e o aumento da quantida de " irmaos " nossos" , � um factor.Como o aspecto de celebra��o-fiesta folclorica do " Bay Sound" de Salvador,E porque nao a riqueza indiscutivel da uma boa parte da musica di l�, que chga c�.Porque, existe " uma outra" musica di l�, que chega menos, e independentemente do " mercado" ainda bem.Mas o que quero apontar � que, a artista vai fazer 4 espectaculos.Dois desses, fora de Lisboa e Porto.E que esta corrente se vai alargando com vantagens para todos; artista, promotores e publico.Pena � que na musica moderna electrica, o mesmo nao se passe.E se confunda a ideia de muitos concertos, sem levar em conta os generos respectivos.Porque alguem me consegue dizer, quem tem passado por estas bandas, nos ultimos tempos que nao seja di la,ou di c� ? ou porque Rufus Wainwright, nao arranja uma data para conhecer melhor o pais? � o " mercado, stupid!" ou e neste caso a falta dele...




escrito por alvaro �s 5:37 da tarde
|




 

A CRUZ DO SUPEREGO: O melhor texto que vi at� hoje sobre Mourinho, vem na penultima edi��o da revista oficial do Chelsea FC( cuja leitura recomendo em especial aos editores das publica��es congeneres nacionais).Um retrato e perfil que nao poderia ser e em caso algum editado no mundo de sombras, paranoia , "fadistoide", isto � de faca na liga, em que vivem varios sectores do espectaculo em geral e neste caso foot em particular.Entre outras coisas, conta.se a adapta��o familiar e a recusa em seguir a rota habitual dos restaurantes e supermercados nacionais, dos srs muitos amigos que ajudam � adapta��o,e das saudades do bacalhau com batatas.O que e lido uma vez mais, numa diagonal rapida, significa: "arrogancia", "vaidade"," ego" e sei l� que mais.Para mim significa o nivel mundial do artista /profissional , e do icon, que deveria representar e um Portugal mais arejado e aberto,mas que infelizmente continua apenas e s� a representar o seu proprio talento, que a depender de algumas figuretas tinha sido, como em tantos casos, esganado � nascen�a.E nem quero, re.abrir o dossier do que se escrevia e dizia sobre o referido artista antes de ter passado para o , efectivamente, "outro" patamar em que se encontra e que em grande parte , os portugueses ainda nao se aperceberam.E possivelmente nao o desejam, porque uma figura daquela dimensao/ goste-se do estilo ou nao/ representa uma especie de espelho negativo para os que nao chegaram l�, e um exemplo a seguir , para os (ainda) poucos que entendem que competencia , genio e talento sao energias , combustivel para que e de facto, se progrida em varias frentes.O seu triunfo � um oasis no deserto criado pela efeito eucalipto, que � a mediocracia reinante. O Jorge Cruz ,no meu computador,fala no fim do mundo.Mas ter nascido aqui , nao � , nem pode ser um sinal do demo, que nos impe�a de triunfar em qualquer lado, mesmo numa das cidades mais exigentes , mas proporcionalmente capazes de reconhecer talento , do planeta.Era o que pensava na semana passada quando descia e subia a mitica Kings Road o cora��o da Londres-Chelsea.E nao fazia ideia que uns dias depois o proprio heroi deste post, anunciava metaforica e concretamente a esperan�a em , 47 anos depois, celebrar um titulo britanico.E como dizia , o lan�amento do icon Mourinho para a sociedade brit, estava em lan�amento: como devem ter reparado alguns o patrono da cerimonia de lan�amento do novo emblema do Chelsea FC era Sir Richard Attenbrough...

BANDA SONORA: o blues fadista de Jorge Cruz, em versao p�s Superego




escrito por alvaro �s 5:06 da tarde
|

 



domingo, novembro 14, 2004

 

QUANTUM LEAP: EPSIODIO 236: Destrui��o, Destrui��o, diz um rapaz com ar de trolha , no meio de uma sucata.Ainda existiam os CTT.Aos saltos.Agora h� quem diga ( o ricardo camacho) que "o" rock ja chega ao campesinato e ao operariado.O Antonio Macedo , com o mesmo cabelo, fala como se fosse um porta voz do MFA, para explicar e bem , esse fenomeno de cintura industrial que � "o" Rock.Uns artistas cujo nome nao foi divulgado cantam mais ou menos " anda no rock" e " o nosso rock, ilusao e luz".Num coreto, para o espanto dos pobres transeuntes, ao melhor estilo Guerra dos Mundos.O apresentador Jorge Pego, fala em revolu��o, e diz exactamente as mesas coisas sobre a musica portuguesa que possivelmente o Toy diria em 2005; e um pouco antes "o" Pai, dizia no tom que ainda mantem 24 anos depois, e com aquele ar esfor�ado , que...ja me esqueci.E a emissao abria com um indicativo que misturava avioes, umas gajas a comer gelados , estilo Baby Suicida, que" toma 100 calmantes e chama os amigos para a ver morrer", na tradi��o mais gotica da Siouxie da Linha de Cascais onde o clip decorre, e como todos os outros com muitos carochas e 4 L , os p�p�s do Portugal do Viva a Musica.O Antonio Duarte , de guarda chuva vermelho em plena Avenida da Liberdade,a dizer umas coisas sobre os ingleses, e nao sei que mais.A que se segue a new wave algures entre os Monkees e a cold wave de uns artistas com uns fatos.macacos mutantes , cujo video come�a na Praia no Estoril e acaba num estudio, como sempre , proporcionado pelo imortal Rock Rendez Vous.Agora as noticias , em directo de um estudio da Radio Comercial.Agora uma explosao, um cogumelo e uma voz tonitroante a dizer TNT, todos no top., cujo primeiro, primeiro lugar � a Salada de Frutas e asua pop robotica algures entre Joe Jackson, The Tubes e Fischer Z e o fado.A mesma voz que diz Viva a Musica e o respectivo video jingle re.aparece.Sigo por acaso o que creio ser a emissao inaugural do mitico programa.E se outras coisas nao se conseguissem com estas re.exibi��es, uma � evidente: os bigodes eram de facto importantes para confirmar o look Diniz de Almeida, Che Nuno Martins e o enorme Jaime Fernandes.Que saudade,e mais uma das vozes a juntar-se a este debate , dizendo que os jovens devem conquistar o mercado nacional e nao os internacionais.Relativamente saturado, diz Fernandes.Exortando ao portugu�s como lingua do " movimento"Nos anos 80!!!!Agora os UHF no estudio, onda behind the scenes.Antes os GNR de Portugal da CEE, style serie Quantum Leap, algures entre os Killers, Franz Ferdinand e Magazine de Howard Devoto.Caes na praia; ondas; cacilheiros e surf e filas de carros, a que se junta agora um Datsun e um Mini, onda calendario, e respectiva banda sonora , um daqueles instrumentais da epoca que se pilhavam dos discos de demonstra��o ,anunciavam o final da emissao.Amen

BANDA VISUAL: a Foz dos Taxi em 1980 e a TV WC, anuncios no primeiro; e nao sei qu~e no segundo.E por ai ficava a dieta televisiva , caricaturada , pelos futuros criadores do Major Alvega na Senhora da Hora City




escrito por alvaro �s 7:08 da tarde
|




 

2002 NOITES: Finalmente arrancam as 2002 noites na Praia da Luz: um misto de live acts, conversa( curta e muito tematica, nao mais de 30 m) e djeeing em formatos "apasteleirados".Ideia conjunta minha e do Pedro Mesquita, veterano de muitos Vietnames, mas ao contrario de outros que ficaram perdidos " na selva da suas certezas em especial anos 80 e picos), aberto a ideias e experiencias.Ainda por cima, nada pretensiosa como esta , que ira decorrer durante o que resta deste ano de 2004, sempre ou quase sempre � sexta-feira.Para a primeira noite os UClick e para outras projectos paralelos de JPCoimbra, Pedro Saraiva, Jorge Coelho , entre outros a anunciar brevemente.

BANDA SONORA: Girao , muito parecido com o Luis Portugal ,numa de Al Jarreau e Miguel Braga em estilo Tom Coster.Ambos com umas roupas style 80, entre um pijama onda Hugh Heffner , e a new wave made in lojas como a Cumplice , que podem igualmente espreitar no DVD do Live Aid.As memorias( sei que nao era a inten��o, mas por vezes hilariantes, ou simplesmente espreitinha televisivo que me leva a olhar para o museu canal e olhar para o espelho , nem sempre agradavel, da televisol�ndia lusa das ultimas decadas...) .E para que nao haja duvidas a musica que se segue( a ser transmitida agora) � de Al Jarreau...




escrito por alvaro �s 6:33 da tarde
|




 

O GOEBBELS PUXAVA DA PISTOLA.AINDA BEM QUE ESTES S� PUXAM DA MAQUINA CALCULADORA: Porto, part deux: para alem da Bola e do Jogo, nao compro deliberadamente mais nenhum jornal , a nao ser o Herald Tribune e imprensa britanica em geral.E nada contra o formato tabloide do Times.Um pouco como os taxis londrinos que continuam a ser unicos e incomparaveis e inteiramente renovados para o seculo XXI.Uso a net, redac��es por onde passe, ou entao compras avulso: o Publico, e agora e de vem em quando o Comercio do Porto.Na gasolineira do costume, hoje sem MST, vedetazinhas de novela, Girls de umbigo � mostra mesmo no inverno, familias , alguns vagabundos e boavisteiros que ali param regularmente.E l� vi o Publico .E uma entrevista com o sr Sousa Lemos, que nao conheco, nunca ouvi falar e se devia conhecer, mea culpa e sinal evidente de humildade, que nao se pode saber tudo.O que j� se sabe � que tudo passa pela gestao;seja de batatas, armazens frigorificos ou e agora muito popularmente outlets.Ou e neste caso de recursos, equipamentos e respectivas contas de luz e agua.Nada contra.Mas nao seria simpatico que para alem destas qualidades( francamente necessarias para se tomar a direc��o de um pelouro da cultura da segunda cidade do pa�s) nao se pudessem juntar outras?Porque , quem diz que os grandes espectaculos que viu foram os Pink Floyd em meados de 90 e o inefavel Rui Veloso durante o Euro 04, e pelas entrelinhas e conclusoes do jornalista, nao deve ter visto muitos mais, nada indica (que e para alem das muitas qualidades de gestor de patrimonio,que devera ter) mesmo nada , que possa sugerir, qualquer coisa de estimulante .J� levei com numeros destes noutros momentos da minha vida profissional.E se em geral , quem esta ligado � comunica��o, programa��o , critica, nao se mete em seara alheia, isto � em questoes de gestao pura e dura,o que costuma acontecer ,e perdoe-se a metafora, � que os artistas que referem estes nomes( fiquei surpreendido por nao ver por l� os Supertramp e os Lamb para os mais moderna�os), metem-se e demais ,naquilo que de facto nao fazem a menor ideia...

BANDA VISUAL: a proposito da comedia lusa que passa no tal canal, nao ser� altura , de pensarem em produ��es originais com os novos nomes da cena lusa?





escrito por alvaro �s 6:10 da tarde
|




 

LONDRES, PREPARA-TE: VAO CHEGAR EXCURSOES , GARRAFOES E PRESUNTO PARA ENTREGAR AO MOURINHO: Agora o Porto: de repente, toda a gente fala das viagens a 19 euros; um famoso postal , agora colunista( defini�ao du jour e na moda) da cidade,cria um guiao absurdo � volta dos 9 euros no renovado Comercio do Porto, que passou a ser o unico jornal do burgo que de facto consulto com frequ�ncia.E por acaso, escuto num dos autocarros da TAP, a caminho da aeronave( percurso, felizmente, em vias de extin��o; o meu record foi uma viagem de 12 metros entre o aparelho e a porta de entrada.), uma " daquelas" conversas.A identidade nao interessa, nem " uso" conversas alheias para as personalizar, mas e neste caso apenas para confirmar o chamado " tipping point": o momento em que chegou o comunismo aereo, e que as popula��es vao come�ar a fazer excursoes,estilo , viagem a Fatima, com paragem em Coimbra para visitar A Democratica.Apercebi.me rapidamente que se tratava da Ryan Air e dos metodos No Thrills, em contraste com os The Thrills, muito populares nos USA, mas a chegar , com a liberalizacao do sector � Europa.Nada contra: bem pelo contrario; venha concorrencia, baixem-se pre�os estupidos e monopolistas e abra-se este quintal a serio e de vez, para que alguns come�am a investir menos nas amigas e nas casas de ferias na Pova de Varzim e mais no que de facto devem , face ao que se queixam e lamentam diariamente.At� aqui , tudo optimo; mas: alguem se lembrou que depois � preciso "estar" em Londres,a pre�os de Toquio? alguem se lembrou dos slots horarios e muito especialmente:algum desses experts , se lembrou de saber em que aeroporto londrino, as aeronaves vao aterrar? acreditem que no Tamisa nao �.E possivelmente nao ser� nem em Gatwick nem em Heathrow.E como noutras coisas, acredito que a ponte aerea vai funcionar ao contrario e que estas opera�oes que t�m uma estrutura turistica definida( por exemplo, levar os novos clientes brit�nicos que vao chegar ao renovado S� Carneiro,para o Alto Douro) vai funcionar muito mais para o lado da Mancha do que para o lado da Foz.Mas o que esta aqui em causa � como se fazem noticias e manchetes: Londres a 19 euros e basta.Pode ser que esse cartao de embarque torne a libra mais barata; os taxis acessiveis; as mais de 50 libras de transporte dos 2 principais aeroportos londrinos( o terceiro , estilo Figo Maduro comercial, come�a por S...e � melhor que aprendam a soletrar o mais rapidamente possivel e acontar as libras/euros para chegar a Toquio, perdao Londres) se tornem 24, e que os pre�o " muito acessiveis" dos hoteis da capital se tornem verdadeiras pechinchas e que os custos basicos de uma estadia familiar se tornem gratuitas ,estilo Harry Quaresma....

BANDA VISUAL: gosto da encena��o Markl para o Sic Comedia.Ideia que sei ,alguns j� tinham manifestado , em publico e em corredores,h� muito tempo e que agora � genial.Ritual de lo habitual, diria o Perry Farrell.Mas e antes de voltar um dia destes ao assunto: nao ter�( e de momento depois do canal de noticias da Sic � o que procuro imediatamente no que diz respeito a canais nacionais) um efeito de " canabaliza��o " sobre o primo mais velho , Radical? aind aontem vi o man David Chapelle e ja nem sei ,qual dos primos o transmitiu...




escrito por alvaro �s 5:40 da tarde
|




 

CIAO ROMA; OLA LISBOA: Ciao Roma 04.Estao de volta os EMAs, e mais uma participa��o nacional, com um segmento de premios( aposto nos Da Weasel), uma equipa de reportagem a todo o gas( liderada por my bro Mc Gon�alo G), o que acontece pela primeira vez e o suporte radio, uma vez mais da Antena 3.No ano passado e em Edimburgo, cujas imagens re.vejo agora, foi aqui o camarada Costov, quem "nacionalizou" um telefone e " transformou" a antena na radio oficial , que de facto nao era.Desta vez , e em parceria consistente( a quinta dos portugueses � um desses sinais), � o Ricardo Sergio, de que gosto muito e representa um estilo de jornalismo pop, rigoroso e preparado quem vai ser o " man about town".E ainda por cima numa edi��o, que pode representar e possivelmente assim ser�, a ultima antes da proxima.Claro, nem La Palisse o diria melhor....mas deixem-me acabar:a ultima , antes da edi��o de Lisboa que creio , poder� ser anunciada este fim de semana, sinais de fumo que j� tinha recolhido na Escocia h� rigorosamente um ano..

BANDA VISUAL : � minha esquerda o livro de Jon Stewart.Nao tenho de explicar quem �, o que quer dizer que faz parte do glossario de pop cultura luso em 2004.� direita as imagens de Edimburgo , ou as apostas na sua maioria certas de lo canal de musik ...




escrito por alvaro �s 5:27 da tarde
|

 



sábado, novembro 13, 2004

 

CONGRESSO DO PARTIDO GOLDIE.SAUDA��ES CAMARADA XAIND ZEDONG, PRIMO DE ALFRED STROESSNER DO PARAGUAY E CUNHADO DE ERICH HONECKER E DO PADRE FANHAIS: a proposito do single de Twista e de quase todos os que comprei recentemente: e como exemplo: Official Twista Polyphonic Tones.Estranho? nem por isso.Pura e simplesmte uma nova realidade, que se deve juntar aos numeros( evidentemente mais baixos de vendas do que se pode dizer o produto mae, isto � o formato material em que a musica � distribuida) oficiais.E por isso um top de Ringtones , inaugurado recentemente pela Billboard, como alias o tem feito ao longo dos cento e tal anos de vida.No caso brit, basta ao fan ligar um numero, no caso vertente , o 88188, para comprar e � o termo certo, os acordes da can�ao.Poderia fazer o mesmo texto sobre as centenas de singles que adquiri, quase todos com os numeros e informa�oes necessarias para concretizar a opera�ao,provando que esta, � mais uma forma de contabilizar como se vai distribuir, vender e comprar musica nos proximos anos.

BANDA SONORA: o teatro hop doa agora hip, Goldie Looking Chain, produ�a� de um tal Dwain, Xain, Zedong, um trotskysta, malcomlarista dos nossos dias.O povo unido e etc...e tal




escrito por alvaro �s 5:58 da tarde
|




 

PALAVRAS NAO AS LEVA O VENTO: E para terminar: o oposto.O " contraditorio".Ou seja uma revista que resistiu, escrita e bem escrita por veteranos como Mark Ellen( orgulhoso e devia estar do seu especial sobre o Live Aid
e sobre John Peel, aos quais voltarems em breve), na festa de apresenta��o do DVD oficial.A WORD, que joga no campo oposto da Rip and Burn e que se coloca ainda mais " � esquerda" da Mojo, quer no design grafico quer no conteudo de texto, a que o titulo Word, d� a necessaria contextualiza��o.Creio, ainda sem edi�ao e distribui��o em Portugal

BANDA SONORA: Twista e o freak do R KELLY.deLUX, oh meus amigos




escrito por alvaro �s 5:52 da tarde
|




 

AGARREM-ME SENAO MATO.UMA CENA ESTILO RTP MEMORIA.AGORA QUE E CADA VEZ MENOS ESSE CLIPE SOCIAL LUSO, FAZ MENOS SENTIDO: Back to the Past:e uma explica��o.Ao incluir, "arrogantemente", a imagem anti-critica, esta paroquia digital nao se colocou numa perspectiva guerra de paint-ball.Mas sim, num ponto de partida para uma forma mais actual e "mixada" de abordar a pop-cultura.Sem responsabilidades economicas, um factor muito importante e a ter em conta. Creio , e no entanto, que um blog "de facto" anti.critica, seria um sucesso, face ao crescente delirio, ainda por cima muito " serio" , pomposo e inchado de texto ( e nem sigo as pistas do erros, m�s tradu��es e disparates ad hoc de alguns aprendizes de feiticeiro) que �s sextas , e ao fim de semana , inundam os quiosques das gasolineiras -minimercados , como o da Catolica onde passo algum tempo.O que me surpreendeu, ou melhor, me levou a olhar desta forma , para a experiencia de regressar ao passado, mais ou menos aos principios de 90, � a forma como os actuais suplementos de musica de referencia , nao conseguem modernizar-se, perceber que o tempo do excesso de proteina impressa, j� passou e que se pode dizer o mesmo em 3 linhas, ganhando espa�o para mais nomes, faixas, e referencias e ao mesmo tempo permitindo alguma paci�ncia , e nao "assustando" quem ainda vai lendo essas cenas ;e ao mesmo tempo acompanhando a velocidade dos tempos que vivemos."Assusta", a quantidade de texto que ainda se "destroi", a acompanhar uma mera critica de um disco, em 2004.Ou os textos academicos e hiper caloricos,para explicar um disco das Coco Rosie, ou a nova cena de Zagreb, ( que nei sei se existe..)que poderao ocupar milhares de linhas de texto, que em geral entram por um lado e saem pelo outro, a que se junta a "paranoia" biografica.Isto � , e como exemplo, um texto que recuperei por acaso, ainda hoje, sobre as re.ciclagens � volta das can��es de Stevie Wonder, ocupar 40 anos de pop, como se , a Motown e Berry Gordy, fossem uma vez mais necessarios para explicar o que quer que seja sobre o Stevie Maravilha.Os arranjos graficos que fazem da imprensa portuguesa , e em geral,arejada e atraente, nao conseguem no entanto , disfar�ar ,que na sua maioria os suplementos de pop cultura, estao profundamente enterrados nos anos 90 made in Portugal.Isto � ,numa cultura de opiniao de altar, personalizada em escribas que se levam demasiado a serio,at� nas suas guerrinhas de alecrim e manjerona e que persistem numa " comunica��o interna" e cada vez mais "atenta" �s manig�ncias corporativas, e paroquiais,e menos �s realidades audio-visuais do seculo XXI.

BANDA SONORA: entre Rodgers e Hammerstein, passando pelo velho Captain Sensible encontramos Dizzee Rascal e seu Dream




escrito por alvaro �s 5:16 da tarde
|




 

BEM VINDOS A 2004.: Com alguma arrog�ncia, necessaria alias, auto intitulam-se The New Music Bible.E acrescentam: acreditamos que sim....e a Via Rapida igualmente.Com apenas 2 numeros a Rip&Burn, parece poder vir a ser ,a " de facto" primeira revista dos "novos tempos".Com 1588 faixas editadas e criticadas,402 , dignas de serem escutadas.4627 minutos de filme observados e 1616 dignos de serem vistos .E ainda 3, 302 libras de material informatico, e 2,153 dessas mesmas libras a serem gastas, a revista britanica indica , para quem nunca a viu mais gorda ou magra, como faz o " mix" entre informa�ao tradicional, opiniao e critica e inclui elementos de uma decada "ipodificada","downloadada".E j� deixa a sua impressao digital nos suplementos como por exemplo as 500 tracks( faixas) mais importantes do hip.hop uma compila�ao evidentemente de raiz ipod, ou influenciada pela forma como e de facto se esta a ouvir musica me algumas partes do globo, Reino Unido na vanguarda.

BANDA VISUAL: a capa da Rip: dos Muse aos Guns and Roses , pe�as tradicionais, e os planos de corte como: Download This: we listened to 1588 can��es, encontramos 402 para serem escutadas..




escrito por alvaro �s 5:02 da tarde
|




 

OUT.-SIDE.OU O SIDE DO ECLIPSE DO SOL.: A noticia do eclipse definitvo do Canal Sol, apenas pode surpreender os ilustres compatriotas e respectivas msgs em versoes mutantes da lingua pai, que em loop fazem dos rodap�s televisivos uma consulta psicosomatica a um peda�o da cultura de esquina em versao digital deste jardim atlantico.Mas e para alem da retorica habitual nestas coisas, como podem alias perceber se sao de facto, leitores desta ilustre publica��o,o boletim clinico Via Rapida, ja tinah anunciado d euma forma "soft", que se tratava de uma doen�a terminal, confirmada durante uma visita efectuada em Maio a Madrid por parte do especialista Dr Costa, com base num diagnostico feito em conversa de escritorio invernal, com o responsavel da programa��o, Ivan Perez .Com a chegada do canal Biografia, e o eternamente prometido canal de entretenimento TVI( quem sabe com o burro falante e o rocker dos uis e ais, MC Castelo B, como directores), nao restava outra solu��o senao encerrar o elo televisivo mais fraco.Mas sao tambem erros de palmatoria( novo flashback para uma cronica minha no velho Mais do DN e conversas de trolar� no painel nocturno antena 3 de 90), visao castelhana, design visual ,o ir a todas, sem de facto chegar a nenhuma, a impossibilidade da energia e boa onda do Ivan, dar para tudo e mais alguma coisa; a estrutura pacote da oferta Multicanal, que nunca permitiria uma estrategia individualizada para o canal,a ausencia de uma equipa com base lusa , credivel e capaz de aumentar o nivel de portugaliza��o de conteudos do Sol.At� o proprio nome , que recordo come�ou por ser um bem mais interessante canal latino, para depois se espanholizar sem sucesso e se tornar uma versao bocadillo e pobre , arrasado nesta area( mas nao decisivamente como ja percebenos para o encerramento do canal de Madrid), pela MTV P, que vai entrar brevemente no seu segundo e decisivo ano, que costuma ser o de real arranque do canal londrino, sempre que se instala num mercado novo.E agora, onde estao os videos artesanais e demo, e o apoio ao que os outros nao ligam? ( to be continued)

BANDA SONORA: agora "out" em todos os sentidos: comercial, pop e mesmo "esquecidos".AS alucina��es sonoras da Beta Band para Out-side




escrito por alvaro �s 4:27 da tarde
|




 

Farinha + A�ucar + Agua : Sou dreda por ser Angolano! Pelo menos pela satistacao de 70minutos, 19 segundos e 10 decimas?Se a musica � t�o congregante como o futebol, na entrada da Ngonguenha��o a osmose ainda � maior. No admir�vel mundo novo do conjunto ngonguenha , n�s e voc�s, acreditamos num tom maior. Sonho que no anual da criatividade 2004 os 4 elementos sejam compreendidos e respeitados.

N�o tenho espa�o para kompensan humor�stico ap�s a vossa oferta! Fico chateadito pois queria dar crit�rio a apari��o do comparsa Eminem na ?Shady National Convention?.
Genial apoio de Eminem ao marketing politico e musical. Sim! O homem est� a recuperar Jackson das criancinhas e Bush dos mortos?

Rep�rter Internacional AKA la peste

Patroc�nio: Matarroa & www.musicactiva.com




escrito por alvaro �s 2:52 da tarde
|

 



quarta-feira, novembro 10, 2004

 

OU COMO BRIXTON, PODERIA SER O HARLEM : De volta.Encontrei uma outra cena, estilo Blade Runner, algures a " sul " de Hong Kong e a leste de Taiwan, tal e a quantidade de jovens orientais com ar de cientistas onda John Woo, ainda em Kowloon.Em Marte esteve este vosso servo, quando a diva se aproximava do lado esquerdo do palco, onde me encontrava onda fanzoca platonico e inofensivo.E a reter: muitas meninas e jovens estilo universitarias ou office girls o que alias confirmei no metro de Brixton para o West End;poucos negros, o que nao espanta mas se confirma.Alguns fans mais "idosos" e conhecedores das versoes e da fonte de onda brota grande parte do ainda escasso material que a Joss Stone Band ainda tem para apresentar.Alguma "verdura" da artista que a torna ainda mais irresistivel e inocente, e francamente atraente,.. notorio que os seus gestos de palco comecam a tomar forma;finalmente ,set list bizarra , ja que "despachou" Supa Dupa, Boy e Had Me, nos primeiros 20 minutos do concerto, e uma aproximacao cautelosa ao segundo album com novo single para muito breve , mas ainda a sofrer de uma especie de "contraditorio" de imprensa,naturalmente " desconfiada" de uma garota de 17 anos( o que se esquece quando THE JOSS esta a menos de 5 metros da gente...)que pela amostra, se encontra numa especie de encruzilhada , da qual , vai sair bem.Por um motivo simples: aquela voz existe< e a paixao por aquela musica igualmente.E se Brixton nao e o Harlem, acreditem que por vezes foi dificil esquecer que estava no Sul de Londres e nao na Big Apple...

BANDA VISUAL> jeans rasgados< top prateado e algumas freakalhices.Descalca , mas sem umbigo a mostra...
.




escrito por alvaro �s 1:49 da manhã
|




 

AMO/TE JOSS: Mas Joss , esta ainda numa fase de transicao.Os momentos "ameninados" sao muitos:ri.se descontroladamente.Repete os inicios das cancoes quando nao acerta ;e ri.se ainda mais e "acusa" a audiencia londrina de a fazer ter ataques de risos.Mas quando ataca, The Choking Kind e apesar das distraccoes iniciais, mostra em poucos segundos como vai ser em breve uma artista de enorme dimensao, ao agarrar imediatamente uma cancao muito dificil e ainda por cima iniciada com um ping pong muito divertido com o publico, com quem nao deixou de flirtar...

BANDA VISUAL: acabou a cena de net< volto para a rua..




escrito por alvaro �s 1:35 da manhã
|




 

COMO DIZIA AO LUIS OLIVEIRA AO TELEFONE: A GAJA ESTA TODA BOA...: Claro que nao me apetecia fechar os olhos.Bem pelo contrario, tal e a forma fisica de Joss Stone: nao sei se tem a ver com as vitaminas, ou a mutacao propria dos adolescentes, mesmo que estrelas do show biz, ou com o namorado, figura a quem Joss dedicou uma cancao, o que nlhe valeu uma momumental assobiadela dos rapazes e de algumas raparigas,notoriamente encantadas com as curvas da nova diva descalca.Bem mais star e delgada do que nos videos, manifestamente a crescer onde deve e com alguns movimentos de uma sexualidade ainda de rapariga, mas como alias se pode aplicar ao pacote artistico , em nitido e rapido amadurecimento.Mas a razao de ser util ouvir algumas partes do ainda fresquissimo concerto de Joss Stone( terminou ha mais nou menos 25 minutos) tem a ver com o aumento da "negritude": sem referencias, poderia dizer que ali estava uma nova versao de Chakha ou da Whitney dos anos 80, em formato freakomatic ou hippie chic.E a coragem de "enfrentar " Al Green ou Aretha Franklin, bravura ainda maior,sem rede , por evzes a capella, ou em contraponto com o coro gospel e a banda( adulta) de matriz jazz /rock.Some Kind of Wonderful , sem duvida...


BANDA VISUAL: as muitas stonettes, maioria feminina para receber calorosamente a diva freek




escrito por alvaro �s 1:26 da manhã
|




 

THAT S ALL FOLKS: Thats all Folks.Passei um dia alucinado.E muito marcado por uma visita aos escritorios da Mute em Ladbroke Grove.E por algumas novidades de um catalogo "querido" chez nous e pela possibilidade de intercambios em desenvolvimento.Historia longa, a que irei trazer os respectivos detalhes,quando e se essas ideias se concretizarem.Para ja algum material novo, noticias frescas sobre os influentes Residents e hasta luego.Adios.Ainda fico por aqui, mas amanha no hay bloguice.E a proposito:estamos quase nos 1000 posts e ultrapassamos as 40.000 page views este ano que ainda nao terminou.Bloguemos irmaos que a luta continua.E bons sonhos Joss.Es linda, toda boa, tens um vozeira do caracas e pareces ser uma boa menina , com um riso de girll, que concerteza o teu namorado deve apreciar.E pela amostra de Brixton a fila masculina , e a feminina( lesbianismo pop, sim senhor) ja chega perto da celebre Electric Avenue nao muito longe da Academy...

BANDA VISUAL: eram mesmo eles:origem neo zelandesa, agora em LA e a comecar a tour europeia no infecto Metro Club em plena Oxford Street.Ja os ouviram e vao voltar a ouvir nos Bons Rapazes e certamente podem vir a ser os Jet( mais criativos) de 2005: chamam.se Steriogram e vagueavam por Tottenham Court Road




escrito por alvaro �s 1:22 da manhã
|




 

FOLK MUTANTE, ONDA COCA GENETICAMENTE CULTIVADA NA COLOMBIA( VER REVISTA WIRED DE DEZEMBRO): Vou ter de descobrir o nome da jovem que fez a primeira parte.Onda Kate Mehlua mais afreakalhada , entre o piano electrico, batidas pre gravadas e acustico.E uma voz muito sensual .Nao tao excentrica como a harpista Joanna Newson de que ouvi falar e muito no Verao passado na America, mas a que so faco referencia agora,para evitar overdoses informativas.Mas artigos recentes indicam o "nascimento" de uma folk marada e mutante, onde se inclui o incomparavel Devandra, o que quer dizer que temos de lancar foguetes, ja que a sua passagem( historica) pela Feira, antecipou cenarios possiveis.O que quer dizer que o problema em Portugal , se chama falta de espaco e a incompetencia , e no extremo oposto o "excesso de competencia"dos convencidos, e aqui incluio aquele jornalismo, olha para mim tao "definitivo" e auto.indulgente, em que uma mera opiniao se transforma numa cartilha ou num edito real. Nao tenho duvidas que juntando alguns esforcos, e cruzando info util de varias origens, se conseguiriam resultados interessantes . Por isso e como mero exemplo ,o esforco previsto para 2005, por parte da Ritmos/Juventude Courense , vai ser extremamente importante.A ver vamos como a Alfandega se vai "portar" e se vai ser possivel criar um espaco novo( e nao um novo espaco), de que o Porto precisa URGENTEMENTE.

BANDA SONORA: os chilli peppas, no sistema de som do muito Lost in Translation cyber londrino





escrito por alvaro �s 1:08 da manhã
|

 



segunda-feira, novembro 08, 2004

 

VIVA O PORTUGAL TELEVISIVO .UNIDOS ENGANAMOS SEMPRE!: Semana Bridget que inclui tours, passeios guiados, discussoes publicas e um cada vez mais afectado Hugh Grant a cumprir bravamente as suas ( duras) funcoes na tv britanica matinal e vespertina.Que continua bizarra, mas pelo menos focada no mundo do entretenimento.Apesar de alguns patetas, alguns ainda " do meu tempo", e da crescebte tabloidizacao da coisa,acaba por ser um alivio nao aturar quintas, blackouts, presidentes de futebol,politicos (muito ) serios e respectivos assessores,comentadores igualmente serios, e pior que se levam muito a serio, de imprensa cor de rosa,o "povinho" tratado com desdem por quem o leva la: as operas rock do Toy;as queixas sobre o estado da musica portuguesa e do servico de saude; as IPs e claro respectivos condutores;o jornal da TVI, recordista mundial de duracao, as operas rock do Toy num outro canal; o Clemente e a seguir uma outra opera rock do Toy num outro canal; mais uns politicos chatos e cabalas e mais debates interminaveis sobre futebol por quem de facto nao o joga e em muitas casos esta demasiado alinhado para ter opinioes e os que jogaram ainda pior, porque ha sempre um banco de suplentes e um balneario que espera por nos...e....que alivio.Ufff.E etc.E talvez continue com este filme amanha.E talvez nao ,porque em principio vou visitar os escritorios da Mute e claro ver o umbiguinho sexy da jovem Joss.Contraditorio, anyone? ajudem a descrever um dia generalista da tv portuguesa.Um must.E como se gosta do Pais ao longe, tambem se o olha com outra lucidez.E meus amigos...

BANDA VISUAL: a suzy; ou a andreia; ou a musica "portuguesa" dos as 11;das pracas da alucinacao:ou menage de duas por tres; ou sei la, como se chama aquela cena do meu favorito, o Tio Goucha?




escrito por alvaro �s 8:49 da tarde
|




 

TUDO ISTO DEIXOU DE SER FADO: A Kings Road estas mais ou menos, obrigado.Mas as Sloanes, mais yummy do que nunca.Isto e, aristocratas todas malucas, chelsea babes, como as que recebiam e enviavam msgs no Starbucks la do sitio, e a que me ia fazendo escorregar em plena Sloane Avenue, com o seu look swinging London XXI, estilo Mary Quaint mutante, tao shagadelic como as babes de Austin Powers.Adiante , para dizer que ha Portugal : Jose e o sonho;Jose e um novo jogo de computador;Jose , e mais Jose.Mourinho claro.E depois de um periodo um pouco confuso, parece ter recuperada a ( muito) boa estrela.E ate expressoes como "estacionar o autocarro" sao usadas, repetidamente, um neoolgismo futebolistico para os ingleses, historia com barbas para os portugueses.Sinal que o ainda jovem treinador se transforma rapidamente num icon pop, a que so lhe falta , o que vai acontecer( e sei que ja existem tentativas nesse sentido) logo que alguns objectivos sejam concretizados, uma presenca mediatica em alguns eventos.Parabens ao DJ Vibe por estar de novo na lista do 100 mais da DJ.Igualmente para a Isabel de Lucena, convidada nas emissoes especiais de Setembro e autora na Songlines de um artigo sobre o Fado.E ainda para a Nadia, a transsexual madeirense, que revelou lavada em lagrimas ter sido uma prostituta cara, a 1000 libras a noite!!!!!!!!!!!!para e pasme.se ., o que emocionou os brits, financiar a sua operacao.Ai, o nosso Fado, a tomar formas diferentes e a mutar, mas sempre Fado..

BANDA VISUAL: vou agora para o West End.Vaguear e comprar discos




escrito por alvaro �s 8:38 da tarde
|




 

AS ESPANOLADAS DO COSTUME: MAS NAO SE RIAM (muito)DO VIZINHO...: Como Mississipi Fred Mc Dowell , e os Stones de Sticky Fingers, I Gotta Move.Direccao: Kings Road, Chelsea , sem duplos ou triplo significados, desde sempre as minhas areas favoritas de Londres.E com a ideia que de facto, se nao fosse o habitual desdem dos manda chuvas pela pop cultura, ate nos podemos orgulhar de algum jornalismo cultural que , ainda vamos tendo.E que ao longo de muitos anos destas cenas, aprendi a respeitar e a colocar no sitio certo.Tudo isto a proposito da habitual e desculpem castelhanos, patetica participacao espanhola nestas cenas: quando percebi que era uma jornalista nuestra hermana, antecipei logo que a pergunta era mais ou menos esta: uma versao em espanhol do They Knows Its Christmas.Ou uma mensagem para os espanhois; ou que pensam do Azeite da Andaluzia.E foi: o que nao se estava a espera era que uma vez mais Geldof estivesse tao bem preparado e explicasse que a cancao pertencia o mundo e que no caso anglo saxonico durava a quadra natalicia, mas e mais importante que exortasse a colega espanhola, a pressionar o seu governo, atraves de artigos de opiniao, a resolver humanitariamente ( com o italiano) as batalhas de praia, isto e, o problema dos magrebinos que demandam a " Europa" , e que o governo Zapatero fosse menos " pio e piedoso" com o que se passa para alem das sua fronteiras e mais decisivo no que se passa as portas das suas...

BANDA VISUAL: pelo menos a jornalista do El Pais, falava ingles como o Banderas.O que nem sempre acontece,com os que por vezes sao enviados do outro lado da Peninsula.Roleta russa, ou sorteio puro e duro.Crime e castigo.Mo de cima ou mo de baixo.Pim Pam pum , vais tu, porque o outro ja viajou 3 vezes.Ou vai ela, porque o Manel esta de castigo.Ou nao vai ninguem, porque nao faco ideia quem e o Lenny Kravitz.E porque os gajos so querem saber , (e metaforicamente, porque coloco em especial os canais 1 e 4 no mesmo saco, menos 0 3)da Porca Alice ou la como se chama, o" armario" porcino ,que estupida e atrasadamente , e montado pelas tais celebridades , e se torna noticia de primeira pagina no Portugal de hoje




escrito por alvaro �s 3:17 da tarde
|




 

GOD SAVE BOB: Momentos lucidos, foram alguns: como por exemplo, confirmar que nao existem condicoes para se criar o mesmo impacto, porque hoje existem Live Aids constantes a rodar em formato TV musicaL, e cultura digital permanente.A re.descoberta da inocencia do projecto, indica.o absolutamente.E ao espreitarem as 10 horas de material( o que muitos dos presentes fizeram pela primeira vez) vao como audiencia actual e do seculo XXI , captar isso mesmo num segundo televisivo 2005...

BANDA VISUAL:o estado de choque de Tina Turner e Jagger






escrito por alvaro �s 2:59 da tarde
|




 

NA BOBLANDIA: A minha pergunta tinha a ver com a edicao americana que se vai concretizar a 16 de Novembro.Em especial devido ao clima politico cultural estabelecido desde a eleicao
de George W Bush.A resposta, competente,preparada e consistente, indicou uma posicao surpreendente: que este governo Yankee, tem tido uma politica mais radical e que os interesses americanos na regiao( em especial petroliferos; e indicou aumento de quotas e por exemplo da importancia de Angola em tudo isto), obrigam Washington a uma maior atencao o que podera ajudar a resolver alguns problemas, e a permitir que o lancamento do DVD nos USA nao "sofra politicamente".Mais: mostrou,se atento ao exigir uma maior intervencao da comissao europeia, agora e cito" liderada por um ex primeiro ministro vosso"....

BANDA VISUAL:memoriasn pessoais: a primeira entrevista a serio que fiz para o falecido Via Rapida, aconteceu nestes Roof Gardens, enfrentando a bela Patsy Kensit em Agosto de 1988




escrito por alvaro �s 2:51 da tarde
|




 

WE ARE THE CHAMPIONS: Brian May e Roger Taylor nao conseguiram ver a performance de ontem, e aparentemente deixaram cair uma lagrimazita.Quem o revelou foi Bob Geldof, durante a animada e divertida conferencia de imprensa que terminou ha momentos.E o caso nao era para menos.Para Geldof, que confessou nao ser um grande fan dos Queen, ate ao 13 de Julho de 1985, Freddie, decidiu naquela tarde de Wembley que era " o senhor do mundo".Tipoi, hoje sou o maior, mando nesta "merda" toda.E , nota.se confirma, divertido.E confirmo.O que levou a audiencia a aplaudir de uma forma natural e sem graxa a la show biz.E a procurar uma reaccao dos dois membros dos Queen, presentes na sala, manifestamente tocados pelo que vai ser um dos momentos mais grandiosos do epico DVD , disponivel esta segunda feira no nosso( apesar de tudo, vibrante, mercado de DVD)

BANDA VISUAL> o ping pong humoristico entre Geldof e Ure, no salao dos Roof Gardens de Kensington




escrito por alvaro �s 2:43 da tarde
|

 



domingo, novembro 07, 2004

 

UM OUTRO 13< UMA OUTRA "FATIMA": Recorda.se uma conversa de Pete Townshend e Michael Moore, sobre se os documentarios tinha mais forca para mudar as coisas do que as guitarras.Geldof em mais um momento comedia, sorri e obviamente acha que se torna facil de perceber quem tem razao....E recorda em forma de metralhadora falante, factos , leis , iniciativas governamentais e politicas causadas e de facto pelo Live Aid.Como se o rock and roll mudasse mesmo o mundo.Ou tentasse..,.

BANDA VISUAL>vao ver no momento final como Bowie, um bocado fora, se engana no refrao de Let it be.Um dos muitos "cock ups" como Geldof o diz de Wemble testemunhados por 2 mil milhoes de seres humanos a 13 de Julho de 1985




escrito por alvaro �s 10:47 da tarde
|




 

SIR BOB G: Se tinha duvidas sobre a visao pessoal de Sir Bob Geldog, os mais de 10 minutos improvisados e sentidos com que brindou a assistencia composta por colegas e por membros dos media e industria do espectaculo de todo o mundo, chegaria para o aceitar definitivamente.Incluindo as historias e a forma como as soube contextualizar: das versoes piratas, n EbAY que definiram o pont de partida deste projecto DVD, e a forma como Midge Ure o mandou para o c...... quando de repente e pressionado por mais algumas visitas recentes a Africa, a roda comecou a girar de novo de uma forma que considerou" liveaidesca", isto e, estranha e sem sentido.O encontro com algun dos sobreviventes a forma material como e apesar dos problemas politicos que referiu a ajuda chegou a Etiopia permitindo que alguns jovens e quadros da sociedade local se aproximassem , confessando estarem vivos , apenas por tersem sido ajudados por uns tipos que tocam guitarra e fazem cancoes.Desgrenhado, alucinado e emotivo, Sir Bob que disse ter chegado ainda esta semana de Africa e com sentido de humor( genial quando disse que algumas coisas poderiam soar saintbobish um neologismo, com base na ideia de Saint Bob que o marcou profunda e por vezes negativamente), levou a audiencia numa espantosa viagem, com regresso, mas profunda e intensa a motivacao que o levou a criacao da Band Aid e ao que se seguiuE acreditem que mais do que qualquer teoria, percepcao ou analise, nao me foi dificil perceber , como do seu lado pessoal foi possivem a criacao do evento que vai "regresssar" este Natal e ao mesmo tempo lancar bases para mais accoes em 2005,ate pela importancia politica que a presidencia brit da UE e a reuniao de Londres do G7, vai ter no lancamento de mais actividades sob a egide do Trust que afinal nunca desapareceu,apenas foi menos mediatizado...

BANDA VISUAL> elvis costello a obrigar Wembley a entoar All U Need is love, uma dos momentos que a transmissao televisva planetaria nao captou...




escrito por alvaro �s 10:31 da tarde
|




 

MAIS AID E MAIS LIVE: A poucos metros do Odeon Kensington High, ainda atordoado com as memorias limpidas que subitamente me invadiram.E com a magia do tempo, ao olhar de perto, algumas das personagens que ainda "ontem" construiram uma ideia, que o tempo e o cinismo enterrou. Como por exemplo Howard Jones, que ninguem reconheceu ou Mike Peters sem " alarmar" ninguem.Ou mesmo Gary Kemp ainda em boa forma.Ou Brian May e a s suas socas e cabelo conservado sei la por qual marca de shampoo.Para e naturalmente, re.ssuscitar numa dimensao arrebatadora,que celebra um momento em que como diz o comediante Billy Conelly, 98 por cento dos televisores do planeta, terao passado alguns minutos por Londres e Philadelphia, cidades que a 13 de Julho uniram o mundo.Os leitores do Via Rapida, sao os primeiros a recolher impressoes sobre a Festa de lancamento das imagens que e com algum sentido de estado"fizeram arte do dia em que a musica mudou o mundo".Foram 19 anos sem mais nada , a nao ser as tradicionais passagens por omentos que se tornaram quase papel de parede.Mas com a introducao do documentario do Michael Beuerk que alias apresentou a cerimonia e as novas imagens perdidas em mais de 100 bobinas espalhadas pelo mundo, e ainda,momentos que de facto nao foram vistos pelo mundo a 13 de Julho de 1985 , somente nos estadios onde os concertos decorreram, a dimensao deste DVD, ultrapassa o que os que "estiveram la" captaram e o que nao estiveram terao imaginado.Impressionante como foi possivel fazer uma cena daquelas .E como na altura nao podemos( sem o efeito hipnotico da repeticao) apreender a dimensao ciclopica da iniciativa....

BANDA VISUAL: quando o cinema explodiu com os aplausos dedicados aos Queen e em especial a Freddie.Vai ser um dos grandes momentos das 4 horas de som e imagem , que esta segunda feira sao editadas em todo o mudo.E todos os olhos procuraram reaccoes de Brian May




escrito por alvaro �s 10:12 da tarde
|




 

NEM BOOTH NEM NADA: Um detalhe: fui lendo , o que era perfeitamente compreensivel, face ao conhecimento geral que um ex membro dos James, vivia no Porto, que seria possivel , a presen�a de Saul Davies no concerto do Tim Booth , no Porto.Mas nao era .De todo.A nao ser que apanhasse um aviao particular.Davies mudou-se de volta para Londres.Familia incluida.Mantendo liga��es ao invicto burgo, o guitarrista est� agora a seguir e a coordenar,( entre outras actividades) a aventura londrina de Slimmy, de que espero ter mais noticias , muito brevemente.Alias, e para alem das cenas ligadas ao 20 anos do Live Aid, e do concerto da Joss Stone, a 9 , no Academy de Brixton, uma das missoes � mesmo a de : Quo Vadis, Slimmy?

BANDA VISUAL: acho que � o Chill da MTV, que pela sequencia, deve estar a apanhar p�, l� para os lados de Chalk Farm





escrito por alvaro �s 5:08 da manhã
|




 

A BOLA COM O CIMBALINO; O HERALD TRIBUNE COM A TOSTA MISTA: Sou fan de Rob Hughes do Herald Tribune, e das suas observa��es sobre o Futebol.Foi ele quem descreveu o FCP de Mourinho como um diamante de a�o.E agora muito simplesmente comentou e a proposito do empate com o PSG, que o FCP 05, se tratava de uma equipa rica com as transferencias realizadas, mas incapaz de defender o seu titulo.Simples, nao �?

BANDA VISUAL: miami em todo o lado; como no video dos Blue...




escrito por alvaro �s 4:41 da manhã
|




 

PUTAS E BINHO BERDE: Nao sei bem quem est� no Zoo: se, os artistas da Quinta, ou se quem os olha.Quem de facto, goza com esta coisa.Eles, ou "n�s", os tais portugueses, de que nao devo fazer parte, j� que ao longo destes anos de realidade televisiva, nunca tive favoritos, votei, disse o que quer que seja, a quem quer que seja,sobre todos estes produtos.Mas tudo isto tem a ver, com a "impossibilidade" de ignorar, um milimetro que seja , sobre este galinheiro.Basta ter de comprar a Bola ou o Jogo, para levar com o 24( e volto a insistir que � nesta altura o melhor jornal portugu�s no que diz respeito a targets, criatividade, delirio, e primeiras paginas feitas a partir de nada, 0, vazio, coisa alguma) e uma cena qualquer da Tia Castel e da Tia Cinha.Mas o destino, prega partidas: porque estive uns minutos numa sala onde nao tinha controle sobre o comando, levei com alguns minutos de uma cena que confesso nunca tinha visto.E o que vi: a Tia, a falar com uns porcos sobre os seus p�s; o tal Frota de tutu , num pas de deux fascinante( ja-fumega claro..) com a Tia Castel e depois um jogo,mais ou menos apresentado pela ex miss Portugal, aviao delux no seu tempo, Ana Maria Lucas, retirado do I Bet u Will e finalmente a tal cena , que motivou a primeira pagina do 24, sobre as roupas emprestadas e os pindericos e que sei eu.! WOW!!!
Jogo, concurso, estupidez, zoo humano, vazio elevado ao nivel de arte conceptual, arte de enganar o povo. Sem end para o mol, e pelos vistos, para as classes A e B que , "espreitam" esta cena, e a comentam em aparente tom de gozo, dai a pergunta inicial deste post.Os criticos profissionais, Torres e Cintras, que fa�am as analises.At� sugeria um reality show de criticos, inteligentes , ou de produtores do canal 2, com apresenta��o em style Julia Pinheiro ,a do tempo do jornalismo SIC, nao esta, que segundo li algures, consegue falar com burros e coelhos, possivelmente espectadores da noite da m� lingua.Todos juntos , no Bairro Alto, numa loja retro.Porrada, discursos, gastronomia e cachimbos, os wcs dos restaurantes e o programa do Pedro Rolo, na Sic Mulher, poderiam ser temas da tertulia/ reality show do canal 2.Como tenho procurado reflectir, vivemos numa epoca fragmentada , onde tudo existe ao mesmo tempo, sem que essas realidades se toquem, ou mesmo cruzem.Mas o maldito comando, prega partidas.Ou mesmo a televisao do caf� do bairro.Ou as meninas que enquanto como o jesuita e leio a Bola no cafe Bacelar, j� falam dos burros, porcos e patos da Quinta .Mas , e atirem pedras, ninguem � obrigado a dizer que sim.Por isso, cada vez mais respect pelas verdadeiras e unicas ( one and only)putas da Abenida da Boabista.Porque essas sao mesmo serias e presumo profissionais na sua arte. E nao enganam ninguem.Sao 20 euros e siga...

BANDA VISUAL: a libertinagem dos Libertines.Que sem o outro, sao como o FCP sem o Deco, e o Mourinho ( e sua equipa, Vilas Boas, Faria etc..)





escrito por alvaro �s 4:04 da manhã
|




 

ITS THE EVANGELISTS, STUPID!(adapta��o do mantra, que justificou a elei��o 2 de CLINTON , a que devem retirar o evangelismo e incluir ECONOMIA): � volta da pop cultura: o que fazer e por exemplo aos artigos de fundo; desabafos; perspectivas dos media " liberais", acerca das elei��es mundiais, perdao, norte-americanas ?bizarro como e por exemplo a recente edi��o da Rolling Stone( entre n�s..) se torna "inutil" tao rapidamente.Ou como , o brilhante momento proporcionado, pelo enesimo( mas sempre bem vindo regresso de Robin Williams ao Tonight Show de Jay Leno), se coloca igualmente numa perspectiva de "dramaticas" old news.Mas e um dos aspectos curiosos, � que sendo Williams um verdadeiro e velho amigo do recentemente desaparecido Christopher Reeve, nao deixou de referir o que j� aqui no Via Rapida, tinhamos referido: o espantoso trabalho p�s acidente , a favor dos direitos dos tetraplegicos e uma questao suplementar, que de alguma forma, explica as " duas Americas" que se re.definem : a que e por exemplo na California avan�a com pesquisas geneticas e celulares que a Federal nao aprova e nao votou a favor.A quest�o � agora outra: que consequ�ncias criativas, e como se vao situar os ( muitos) que deram a cara , pela luta anti Bush, mandato 1...

BANDA VISUAL: os White Stripes e o poderoso discurso de Jack White..




escrito por alvaro �s 3:35 da manhã
|




 

LONDON ( STILL ) CALLING: Literalmente a fazer horas.Para nem sequer , "encher" o meu sistema do "veneno" que � a pressao exercida , pelo receio de perder um avi�o matinal, imperdivel.Vao ser mais uns (obrigatorios) dias de re.ciclagem.E de actividades re.creativas.E, se os sinais , j� existiam( a compila��o de noticias,cemiterio digital net, prova-o), surpreendeu-me um pouco a dimensao das cerimonias e do projecto em si, que marcam o lan�amento mundial do quadruplo DVD , que 20 anos depois volta a ligar o Planeta, � volta do Live Aid.Julho de 1985.E , sao momentos como este em que de facto o "espelho" reflecte o tempo.Quando , aqui e acol� me apercebo que um MOMENTO da "minha gera��o" pode ser e apenas uma memoria, ou icon de pop cultura , que obrigatoriamente se tem de contextualizar aos que " nao estavam l�".E nao sintonizaram um dos dois canais que existiam neste pa�s...

BANDA VISUAL: merecia um post: mas basta referir como ainda � possivel surpreender e criar grandes momentos audio-visuais.Refiro-me ao video de Cinnamon Girl, do "criminosamente" mal -tratado entre n�s, Musicology de Prince




escrito por alvaro �s 3:19 da manhã
|




 

"and I can�t even pay my taxes..." Marvin Gaye : ou " money, we make it... then you come and take it..." in inner city blues ( makes me wanna holler )" no What�s going On


Solu��o para o problema do valor cobrado a t�tulo de imposto sobre o consumo de discos.

Uma quest�o que tem sido muito debatida ao longo dessa europa � a vontade de criadores, editores, lojistas e consumidores de que a percentagem cobrada a t�tulo de IVA baixe do escal�o onde se encontra ( Portugal 19 % ) situando-se no mesmo dos livros ( 5 % ).

Se levarmos o nosso racioc�nio segundo a equa��o: Clash a editar "Clash City Rockers" numa multinacional i.�. destruir o sistema por dentro, porque n�o aproveitar as lacunas da Lei.

Uma editora, aquando do lan�amento de um �lbum quanto dinheiro leva pelo livreto que insere no CD?

Exacto, absolutamente nada - � parte integrante, oferta, complemento - n�o pagando qualquer imposto pois � gratuita.

Se come�armos a inserir na contracapa dos cds um dizer tipo, tal como:

" este cd � gratuito sendo parte integrante do livro .......... ( t�tulo ), n�o podendo ser vendido separadamente"

Ent�o o que ser� vendido � o livro ( que dever� ser registado como tal ) e nunca o compact disc que � oferta b�nus logo n�o taxado.

Come�amos a ter discos com uma taxa��o a 5 % e ningu�m poder� levantar objec��es quanto a isso.

Muito menos o er�rio p�blico portugu�s que n�o percebe que, com o crescimento da pirataria, 19 % de nada � nada....

Venham as cr�ticas...




escrito por Ricardo Salazar �s 2:34 da manhã
|

 



quinta-feira, novembro 04, 2004

 

O TEMPO, VOLTA (MAIS) PARA TR�S...: " Volte-se devagar..." e voltam.se mesmo.Geralmente de bigodeira farta.Ar grave e muito serio.Dor existencial , em formato pequeno ecran,.Gestos que demoram uma cena inteira.Drama existencial permanente.Uma 4 L,demora um plano inteiro a estacionar ou a subir; uma cena de amor, duas vidas.Em alguns casos, os 20 anos que nos separam da decada de 80, transformam-se em decadas existenciais, como se algumas daquelas imagens , fossem de outro planeta.S�o 5 os bigodes dos Salada de Frutas, como sao 5 os membros da banda de que Quico fez parte e de que por vezes os Plaza sao herdeiros longinquos.Sao 6.54 e os clipes, remixados em formato museologico, criam um efeito trip de acido em velocidade de xanax.Bizarro.Como re.ver Jose Mensurado e a pose gal� de matin�.Espero � que os responsaveis nao fa�am deste canal uma especie de canal "asilado",estilo para os velhinhos e saudosos e no nosso tempo � que se fazia isto e aquilo, transferindo o tom daqueles artistas muito chorosos que fazem a tour talk show luso matinal.De inegavel interesse " historico" e emocional, parece.me que os responsaveis , beneficio sem grandes duvidas, se esqueceram que um canal memoria nao tem que ser um museu audio visual, vide o enquadramento dos "links" actuais, alguns bem mais "antigos" e com p� , do que algumas ideias televisivas das epocas que retratam, um fascinante retrato do Portugal televisivo, desde os anos 50 at� hoje....
BANDA VISUAL: as memorias da RTP; da RTP que via com outros olhos; as mesmas imagens , mas ao mesmo tempo, outras imagens ; como por exemplo as noites de Teatro, como estas precisas imagens, que tornam Paulo Renato e Laura Alves "contemporaneos" dos famosos, actores, celebridades , cuja identidade , desconhe�o completamente.E algum prazer "ignorante" de perguntar a quem de direito, quem � a Ana Afonso( e sinceramente nao sabia quem era e ainda agora, nao fa�o ideia.E surge aqui como exemplo do que quero referir) e o..que se "foda".Existe publico que os conhe�e.Que os ature.Que alimenta a sua existencia num paralelo esquizo-fragmentado, em que os "publicos" e os seus interessas nao se cruzam nunca.Como o vizinho do quarto esquerdo que desconhecemos completamente.Seja.Eu nao os conhe�o.Nao sei quem sao.

p.p.s. recomendo, a quem de direito, o Nick at Night, a versao classic e adulta do Nickelodeon , no universo cabo norte-americano.Seria util em especial para se perceber como se desenha e se estiliza um canal de memoria no seculo XXI...


ou como agora, com Maria Elisa e Joao Benard da Costa, surge como figurante Pedro Miguel Ramos...




escrito por alvaro �s 7:30 da manhã
|

 



quarta-feira, novembro 03, 2004

 

E depois dos vencedores... : os agradecimentos...

Pa�os de Ferreira e a Feira Pop. o ano 0.

n�o se criou uma nova F�tima. tive vis�es mas nada de cogumelos mal escolhidos, ovelhas e pastorinhos � discri��o. Al�m do mais, o rocknroll sempre foi a m�sica das encruzilhadas, sempre pertenceu ao lado negro da for�a... N�o, Luke?

As minhas vis�es foram resultado de um sonho, que cresceu, que se desenvolveu, que tomou lugar em Pa�os de Ferreira porque as pessoas envolvidas quiseram fazer.
Quiseram colocar a sua terra no mapa. Criaram condi��es e lutaram por um conceito.

Eu n�o sou a pessoa mais indicada para fazer o balan�o. Na segunda feira � noite, a caminho do Porto sentia-me realizado. Durante a tarde, aquando do concerto de encerramento dos UM, sentia-me j� com saudades.

Momentos antes, com as "bonitas" palavras do Sr. Secret�rio de Estado da Juventude, senti que algo estava errado mesmo que, para efeitos de sucesso institucional, o facto de um pol�tico ir ao encerramento de um evento signifique credibilidade...

Para mim significa fugir para o lado contr�rio. Jotas partid�rias rules Ok for some but...

"it�s my party and I cry if I want to.. cry if I want to
you would cry too if it happen to you".

Domingo tive o privil�gio de estar a por discos com um homem que conhe�o desde que o vi numa televis�o diminuta a preto e branco, segundos antes de passar um teledisco de uma m�sica chamada Red Guitar de David Sylvian. Que festa!!! Acabou no palco, em jeito de desgarrada rock. Para mim, momento chave: Chico Science e Na��o Zumbi. Legendary Tiger Man e "A message to you Rudy". Concertos magn�ficos. Por causa do homem tigre comprei a minha primeira guitara el�ctrica ap�s 22 anos com uma ac�stica folk.

"Electricity comes from another planets".

Jane Says. Obrigado �lvaro, por tudo.

Obrigado ao Lu�s Oliveira. Ao Jorge Manuel Lopes. Ao Isidro Lisboa. Three Wise Men. E wise men say only fools rush in e S�bado was a gas, like jumpin jack flash.

I was high as a kite e rocknrolei saltando do palco em fim de noite, salvo pela Mary John e pelo Miguel Amaral.

Quint�o, D3o de detroit - Coimbra e os Zen. wham bam thank you ma�am...

Andr�, obrigado. Songs for swingin lovers e entertainment..

A seu tempo dou-vos sexta e quinta...





escrito por Ricardo Salazar �s 1:58 da tarde
|

 






    Webset Copyright © Blogfrocks